5 destinos de vinho imperdíveis que você precisa conhecer

Publicado em 20/04/2017

O mundo do vinho é muito extenso – e isso significa que é praticamente impossível conhecê-lo por completo. Foi pensando nisso que selecionamos as cinco “wine destinations” que consideramos imperdíveis. Confira as dicas da Grand Cru e comece desde já a programar as suas próximas férias!

Serra Gaúcha, Brasil

Muitos pensam que o destino de vinho mais próximo dos brasileiros é Mendoza, na Argentina. E é aí que se enganam… A Serra Gaúcha não só é a principal região vitivinícola do Brasil como também é um grande polo de enoturismo na América do Sul, localizado a menos de duas horas de distância do Aeroporto Internacional Salgado Filho, na capital gaúcha, por onde chega a maioria dos turistas que visitam a região.

O passeio de Maria Fumaça, um dos mais tradicionais para se fazer na Serra Gaúcha, foi recomendado pelo Blog Apaixonados Por Viagens. O ingresso, que custa cerca de R$ 150, dá direito ao passeio de trem que vai de Bento Gonçalves a Farroupilha, passando por Garibaldi. “Recomendo esse passeio de Maria Fumaça, que é bem típico da região, com apresentações folclóricas e opções que incluem almoço”, disse Lily Pestana, coautora do blog.

Ainda em Bento Gonçalves, vale a pena visitar alguma das 60 vinícolas espalhadas por toda a região e aproveitar para explorar os Caminhos de Pedra. Considerado Patrimônio Histórico do Rio Grande do Sul, os Caminhos de Pedra têm 12 quilômetros de extensão e o passeio “visa resgatar e preservar a cultura, a arquitetura e os costumes que os imigrantes italianos trouxeram para a Serra Gaúcha a partir de 1875”, contou o site Viagens Que Sonhamos.

Não deixe de visitar a Cave Geisse na região de Pinto Bandeira. Além de se tratar da vinícola que produz os espumantes mais renomados do país, oferece passeio pelas caves que inclui degustação e conta com espaço para piquenique com vista para os vinhedos. Nossa Confrade, Daniella Faciolla, esteve lá e recomenda a visita (confira mais detalhes aqui).

Se tiver mais alguns dias na Serra, não deixe de visitar as cidadezinhas de Gramado e Canela, com bares e restaurantes charmosos, além de passeios a céu aberto como o lago Negro e o parque do Caracol.

Mendoza, Argentina

É em meio à Cordilheira dos Andes que está localizada a capital do vinho argentino, Mendoza, principal região vinícola do país e a que produz os vinhos mais emblemáticos de toda a Argentina. Ao menos 100 vinícolas abrem as portas durante todo o ano para receber os turistas que passeiam pela região.

Além do Centro Histórico delicioso, com inúmeras opções de passeios – incluindo parques e atrações para quem gosta de praticar esportes radicais -, Mendoza oferece roteiro de restaurantes premiados, incluindo o 1884, do Francis Mallman. O nosso Confrade Douglas Yoshimura visitou a região de Mendoza e indicou o passeio à Viña Cobos, já a Stella Aranha, da agência especializada em enoturismo Stelltour, sugere a visita à Pulenta Estate .

Nós consideramos ambos os passeios imperdíveis, e você as vinícolas que mais indicamos no roteiro que elaboramos para quem está pensando em passar três dias aproveitando o melhor de Mendoza.

Cidade do Porto e Douro, Portugal

A Cidade do Porto é certamente um dos destinos de vinho mais procurados pelos brasileiros. Não à toa. Localizada às margens do rio Douro, é extremamente charmosa e oferece inúmeras opções de passeio aos turistas – entre eles, conhecer a Catedral da Sé, passear pela Ribeira do Porto e pelo Cais do Gaia (indicamos aqui os 10 programas imperdíveis para fazer na cidade).

Além de provar todos os estilos de vinho do Porto durante visita às caves na Vila Nova de Gaia, a cidade é cenário ideal para aproveitar o melhor da culinária do país – praticamente todo restaurante oferece o bacalhau à moda portuguesa e a francesinha, prato regional típico do Porto.

Se quiser fugir das multidões de turistas, procure o Centro de Visitas da Churchill Graham, que fica um pouco distante dos holofotes. Localizado na Vila Nova de Gaia, conta com uma varanda com vista para o rio Douro e para a Cidade do Porto – lá, é possível degustar os vinhos da marca e desfrutar parte do dia ao ar livre.

Uma vez no Porto, vale a pena visitar o Douro, região onde são cultivadas as uvas que dão origem ao Vinho do Porto? O blog Segredos de Viagem responde à pergunta: “Você só terá noção da dimensão e beleza do Douro depois de ir até o vale e passar pelo menos uma noite por lá. O charme das vinhas que nascem em meio a um relevo totalmente diferente do qual estamos acostumados”. Existem alguns passeios de barco que saem da Ribeira do Porto com destino ao Douro – vale  apena aproveitar a oportunidade.

Champagne, França

Catedral de Notre-Dame de Reims

A pouco menos de uma hora de trem de Paris, Reims é o destino ideal para os aficionados por vinhos com borbulha. Lá, será possível visitar algumas das Casas de Champagne mais famosas do mundo e “beber estrelas” diretamente na fonte, além de aproveitar para harmonizar os pratos típicos da culinária francesa em algum dos bistrôs e cafés da Place Drouet d’Erlon. Alguns dos principais monumentos da cidade são a Notre-Dame de Reims, onde foram coroados 25 reis da França, e o Palais de Tau, localizado ao lado da catedral, também abertos para visitação.

Uma dica do blog Conexão Paris é fazer uma parada entre visitas a caves de Champagne no Café du Palais. “No cardápio, uma longa lista dos melhores Champagnes com preços a partir de 39 euros a garrafa. Se quiser almoçar, os pratos são saborosos e os preços estão em torno de 25 euros, sendo o menu por 33 euros com prato principal, sobremesa e taça de Champagne”, comentaram.

Ao lado de Reims, está Épernay, onde está localizada a Avenue de Champagne – uma das ruas mais caras do mundo por conter túneis e mais túneis subterrâneos com milhares de garrafas de Champagne em pleno processo de autólise. Diego Fabris, do blog Destemperados, conta que “passear pelas ruas dessa cidade já é uma atração e tanto”. Isso por causa dos casarões onde estão instalados as Maisons, que se intercalam com bistrôs e boulangeries. Diego indica o La Banque, restaurante situado em um antigo banco da cidade. “Com instalações imponentes, o ambiente é uma ótima opção para quem quer almoçar entre uma degustação e outra. No menu, pratos deliciosos como o tradicional foie gras e o magret de pato com tagliatelle”.

Toscana, Itália

A Toscana é lar de alguns dos maiores vinhos da Itália – entre eles, o Brunello di Montalcino e o Chianti Classico – e ostenta, sem dúvidas, algumas das paisagens mais bonitas do país europeu. É entre Siena e Florença que estão as principais vinícolas da região de Chianti Classico. Além de visitar inúmeras cantinas, terá a oportunidade conhecer o centro histórico de cada uma delas – onde verá piazzas, igrejas e museus imperdíveis, assim como poder desfrutar da deliciosa gastronomia local. No trajeto entre uma cidade e outra, opte por seguir a estrada velha no lugar da rodovia principal. Apesar de ser mais o caminho mais longo, passa por paisagens imperdíveis de tirar o fôlego e leva a vilarejos medievais como San Gimignano, onde nasceu o Sommelier Executivo da Grand Cru Massimo Leoncini.

Apesar de ser uma cidade pequena, Montalcino oferece uma série de atrações turísticas – isso sem falar na possibilidade de visitar vinícolas em seus arredores. Um dia é suficiente para percorrer as vielas, subir na Fortezza di Montalcino, visitar a Duomo e outras igrejas e, claro, aproveitar cada parada para provar a comida local deliciosa. Ana Grassi, do blog Italiana, dedicou um dia inteiro de sua viagem à Toscana ao passeio no Castello Banfi. Ela recomenda que comesse a visita na Enoteca Banfi, onde pediu o menu harmonizado de cinco pratos. “Podem rir, mas eu não pretendia de jeito nenhum perder a oportunidade de experimentar tudo o que coubesse (ou não) em mim”, disse. O almoço seguiu com visita à vinícola, onde o guia conduz o grupo em cada um dos passos da produção do Brunello. “mesmo que você não entenda sobre vinhos, o passeio é interessante e educativo”, completou.

Esta matéria fala sobre:

Matérias relacionadas:

Roteiro de viagem e Dicas de Enoturismo: 3 dias em Mendoza

Continue lendo

Espaço do Confrade: Conhecendo Mendoza com Douglas Yoshimura

Continue lendo

Roteiro em Portugal: 10 passeios imperdíveis na Cidade do Porto

Continue lendo

Turismo de vinho em Mendoza: um dia na vinícola Pulenta Estate, por Stella Aranha

Continue lendo

7 rooftops para você curtir o pôr do sol em São Paulo com uma taça de vinho na mão!

Continue lendo

Espaço Confrade: Conhecendo a Cave Geisse com Daniela Facciolla

Continue lendo