Cardápio completo para o Natal, por Bru Calderon

Publicado em 19/12/2017

Chegou a tão esperada comemoração de fim de ano e com ela as preocupações do que cozinhar para a Ceia. Confira aqui receitas e dicas de harmonização para pratos rápidos, práticos e deliciosos para você preparar um Cardápio Completo de Natal!

Por Bru Calderon

Entrada: Mini Cuscuz

A receita de Cuscuz tem origem no Marrocos e por lá é feita tradicionalmente com farinha granulada de trigo. Aqui no Brasil adaptamos e utilizamos a farinha de milho para preparar essa delícia nas versões Nordestina, que é feita sem recheio, e a Paulista, feita com ovos cozidos, tomates e azeitonas e que será servida como entrada no cardápio da nossa Ceia. Confira a receita aqui.

Harmonização: um vinho rosé português, como o Rosé Casal Branco Terra de Lobos. O vinho é jovem, fresco e com uma acidez bastante equilibrada, que combina perfeitamente com preparações mais geladas e frescas como o cuscuz paulista.

Prato principal: Bife Wellington

Essa receita tem origem disputada entre ingleses e franceses. Os franceses afirmam que nada mais é que uma variação da receita de boeuf en croûte e que o nome teria sido alterado por um britânico que se recusou a comer um prato com nome francês. Já os ingleses acreditam na versão de que o prato é uma homenagem ao comandante Arthur Wellesley que ganhou o titulo de Duque de Wellington após derrotar Napoleão Bonaparte na Batalha de Waterloo. Seja qual for a origem, fato é que o prato tem uma preparação incrivelmente simples e um resultado digno dos melhores livros de culinária e por isso será servido como prato principal em nossa Ceia.

Aprenda a preparar.

Harmonização: o vinho francês Delas Freres Cotes du Ventoux. Com acidez média e tanino leve, tem notas ameixas, especiarias, alcaçuz e um agradável toque de tabaco que harmoniza incrivelmente bem com carnes.

Sobremesa: Panna Cotta com calda de frutas vermelhas

Literalmente “nata cozida”, a panna cotta é uma sobremesa italiana com origem na região de Piemonte feita basicamente com creme de leite fresco, açúcar e gelatina. Acredita-se que sua criação se deu a partir de um cozimento de molho a base de peixe, pois as receitas antigas pedem o uso de cartilagem de peixe para engrossar e dar o efeito de gelatina à preparação. Como muitas receitas famosas, o molho deu errado e acabou virando essa sobremesa mundialmente conhecida.

Aprenda a fazer essa delícia!

Harmonização: um vinho de sobremesa, como o Vinho Branco de Sobremesa Vistamar Late Harvest. É bastante cremoso e suculento e possui acidez e tanino leves equilibrados com toques frutados acentuados, criando um vinho de sobremesa excelente.

 

Advogada por formação, Bruna Calderon sempre gostou de cozinhar – e hoje se dedica a experimentar novas receitas, recriar pratos tradicionais e experimentar novos restaurantes em seu blog Bru Calderon. Aqui, assina a coluna sobre harmonização de vinhos da Grand Cru com as suas receitas autorais.

Esta matéria fala sobre: Refeição

Matérias relacionadas:

Três receitas para preparar um banquete italiano na sua casa

Continue lendo

6 receitas típicas para organizar um jantar espanhol

Continue lendo

10 perfis do Instagram sobre vinhos para seguir e se apaixonar!, por Mariana Vieira

Continue lendo