Receita: Bife Wellington, por Bru Calderon

Publicado em 19/12/2017

O prato tem uma preparação incrivelmente simples e um resultado digno dos melhores livros de culinária e por isso será servido como prato principal em nossa Ceia.

Essa receita tem origem disputada entre ingleses e franceses. Os franceses afirmam que nada mais é que uma variação da receita de boeuf en croûte e que o nome teria sido alterado por um britânico que se recusou a comer um prato com nome francês. Já os ingleses acreditam na versão de que o prato é uma homenagem ao comandante Arthur Wellesley que ganhou o titulo de Duque de Wellington após derrotar Napoleão Bonaparte na Batalha de Waterloo. Seja qual for a origem, fato é que o prato tem uma preparação incrivelmente simples e um resultado digno dos melhores livros de culinária e por isso será servido como prato principal em nossa Ceia.

Ingredientes

  • 500 g de filé mignon
  • 1 pacote de Massa Folhada
  • 6 colheres de mostarda
  • 1 maço de brócolis ninja
  • 10 fatias de bacon
  • 1 ovo
  • 1 cenoura
  • 2 batatas
  • Sal
  • Pimenta
  • Azeite

Modo de Preparo

Corte as batatas, metade do brócolis e a cenoura em cubos médios, coloque-os em uma assadeira, regue com azeite, tempere com sal e pimenta e reserve. Tempere o filé com sal e pimenta. Em uma frigideira bem quente sele a peça inteira do filé mignon de todos os lados e reserve.

Coloque a folha de massa folhada aberta sobre um filme plástico ou alumínio para te ajudar na hora de enrolar. Coloque a mostarda e espalhe por toda a folha da massa. Corte a outra metade do brócolis em pedaços pequenos e jogue por cima da mostarda. Agora coloque as fatias de bacon.

Disponha o filé selado por cima de tudo isso e enrole a fim de que a massa folhada cubra toda a carne. Retire o plástico filme ou papel alumínio. Disponha em uma assadeira diferente dos legumes, pincele o ovo por cima e faça pequenos cortes ao longo da massa folhada com ajuda de uma faca.

Leve as duas assadeiras ao forno pré aquecido a 220ºC por aproximadamente 45 minutos.

Harmonização: o vinho francês Delas Freres Cotes du Ventoux. Com cor rubi profunda, esse vinho é suculento e possui um final longo e prazeroso. Possui notas de mirtilo e framboesa e aroma de frutas vermelhas intenso. Com acidez média e tanino leve, tem notas ameixas, especiarias, alcaçuz e um agradável toque de tabaco que harmoniza incrivelmente bem com carnes.

 

Advogada por formação, Bruna Calderon sempre gostou de cozinhar – e hoje se dedica a experimentar novas receitas, recriar pratos tradicionais e experimentar novos restaurantes em seu blog Bru Calderon. Aqui, assina a coluna sobre harmonização de vinhos da Grand Cru com as suas receitas autorais.

Esta matéria fala sobre: Carne bovina

Matérias relacionadas:

9 sobremesas especiais para sua ceia de Natal e Ano Novo

Continue lendo

Receita: Farofa para acompanhar peru e pernil na ceia de Natal, por Chef Edu Guedes

Continue lendo

10 livros para quem ama o mundo dos vinhos

Continue lendo