Top 100 vinhos de 2017, segundo a Wine Spectator

Publicado em 23/11/2017

Desde 1988, o Top 100 vinhos da Wine Spectator já é tradição no mês de novembro. Confira os destaques de 2017 – e conheça os rótulos da Grand Cru que fazem parte da lista

Os editores da Wine Spectator elegem a cada ano os 100 melhores vinhos avaliados pela revista norte-americana ao longo dos últimos 12 meses. Além de considerar a pontuação WS obtida, também são levados em consideração critérios como preço, disponibilidade e empolgação ao provar os vinhos. “De 1988 até hoje, novas regiões, uvas e estilos têm aparecido na lista, mas os clássicos permanecem fortes”, afirmaram os editores da Wine Spectator.

Conheça os rótulos da Grand Cru que estão na lista dos 100 melhores vinhos de 2017 da Wine Spectator:

Casanova di Neri Brunello di Montalcino 2012 – 95 pontos – 4° lugar

“Aromas e sabores efusivos de framboesa, cereja, flores, mineral e tabaco são o centro deste tinto linear e vibrante. Bem estruturado, oferece permanência incrível e final vigoroso. Melhor de 2020 a 2035. Foram feitas 6.054 caixas. – BS”

Casanova di Neri Brunello di Monatlcino 2012

Château Canon La-Gaffelière St.-Emilion 2014 – 95 pontos – 7° lugar

“Este vinho abre uma ampla faixa de aromas, com paladar suculento de com notas de tabaco e ganache quente abrindo caminho, seguidas por uma onda de figo, amora e cassis. Ainda mostra definição notável, mesmo que a estrutura seja um pouco estridente. Tentador agora, mas coloque-o no fundo da adega. Melhor de 2020 a 2035. Feitas 4.083 caixas. – JM”

Château Canon La-Gaffelière St.-Emilion 2014

Tarima Hill Old Vines 2015 – 92 pontos – 17° lugar

“Este tinto mostra graça e profundidade. Sabores de cereja negra, ameixa seca, mineral e fumaça combinam-se harmoniosamente sobre os taninos bem integrados, enquanto a acidez vívida se mantém focada. Não é pretensioso, mas todas as peças se encaixam. Equilibrado, feito em estilo moderno. Beba agora ou até 2025. Feitas 10.000 caixas. – TM”

Tarima Hill Old Vines 2015

Mazzei Belguardo Serrata Toscana IGT 2013 – 95 pontos – 23° lugar

“Um tinto de grande pureza e acabamento, exibindo sabores de cereja negra, amora, especiarias e ervas, que evoca ainda nuances de tabaco, grafite e couro enquanto o vinho constrói muito bem o paladar. Final firme, com harmonia e complexidade, assim como incrivelmente profundidade. Cabernet Sauvignon e Cabernet Franc. Beba agora ou até 2028. Feitas 1.083 caixas. – BS”

Mazzei Belguardo Serrata Toscana IGT 2013

Château Léoville Las Cases St.-Julien 2014 – 95 pontos – 91° lugar

“Densamente fechado, com nariz embebido em notas de cassis, ameixas secas e amora, com camadas de carvão e grafite. Muito puro, passa uma sensação de persistência e maciez, enquanto uma dureza subjacente conduz o final. Melhor de 2020 a 2040. Feitas 12.500 caixas. JM”

Château Léoville Las Cases St.-Julien 2014

Garofoli Podium Verdicchio dei Castelli di Jesi 2014 – 90 pontos – 92° lugar

“Um branco cremoso elegante, sustentado por maciez e acidez cítrica, mostra uma ampla combinação de sabores de peras cozidas, gengibre ralado e mineral pedregoso, acentuados pelos toques de amêndoa em lascas. Beba agora ou até 2020. Foram feitas 3.500 caixas.”

Garofoli Podium Verdicchio dei Castelli di Jesi 2014

Esta matéria fala sobre:

Matérias relacionadas:

3 fatos que você não sabia sobre os vinhos com 100 pontos Robert Parker

Continue lendo

Os 100 melhores vinhos de 2017, por James Suckling

Continue lendo

O primeiro vinho com 100 pontos do Chile, por Didú Russo

Continue lendo

As safras extraordinárias de Bordeaux, por Tiago Santos

Continue lendo

Mouton Rothschild: a arte e o rótulo, por Amandine Castillon

Continue lendo

Entenda como funcionam os principais guias de pontuação do mundo - de Robert Parker a Wine Spectator!

Continue lendo