Ricossa: a tradição e os sabores do Piemonte

Publicado em 17/09/2018

O vinhos da Ricossa trazem para a taça os sabores e tradições de sua terra natal: o Piemonte. Conheça a história dessa vinícola!

O Piemonte: a casa da Ricossa Antica Casa

Aos pés dos Alpes, no noroeste da Itália, o Piemonte dá origem a alguns dos vinhos mais especiais do país da bota: o Barolo e o Barbaresco, ambos feitos com a imponente uva Nebbiolo.

Barolo e Barbaresco são dois vilarejos do Piemonte, e que dão origem aos vinhos mais icônicos da região. Com características distintas, ambos são feitos a partir da variedade Nebbiolo, cujo nome vem da neblina que cobre os vinhedos do Piemonte na época da maturação das uvas.

Explore toda a cultura piemontesa que há por trás de seus vinhos aqui.

Em 2014, o comitê da UNESCO classificou as áreas de Langhe, Roero e Monferrato como Patrimônio da Humanidade.

Berço do movimento “Slow food”, o Piemonte preza muito pela qualidade do alimento (e do vinho!) e principalmente pelo momento de apreciação. Nada melhor do que apreciar os seus grandes vinhos acompanhados do melhor da gastronomia local: vai de Risotto alla Piemontese, Brasato ao Barolo ou de Vitello Tonnato? Não se esqueça que o Piemonte também é terra das trufas!

Vista da típica paisagem do Piemonte.

História da vinícola italiana Ricossa

A Ricossa nasceu, assim como muitas vinícolas italianas, uma pequena propriedade familiar, leal ao território e à tradição do Piemonte na arte de produzir os grandes vinhos da região. Em 1800, a família Ricossa cuidava de uma vinícola já então premiada, nos arredores de Asti. Um século depois, a Ricossa Wines se tornou uma marca internacional, reconhecida pela harmonia entre tradição italiana e genialidade, e se tornando a nova expressão do vinho piemontês.

As uvas utilizadas para a produção dos vinhos Ricossa são cultivadas e colhidas em toda a região do Piemonte, com forte colaboração com produtores locais.

Os vinhos da Ricossa: Barolo, Barbaresco e Barbera

Ricossa Barolo DOCG

Comparado com grandes Pinots da Borgonha, os Barolos têm complexidade ímpar – seus aromas intensos vão de cerejas ácidas a folhas secas, chá preto, tabaco e couro. Três horas no decanter e este belo exemplar vai entregar o melhor do grande ícone piemontês. Conheça esse ícone aqui.

Vinho Tinto Ricossa Barolo DOCG 2013 750 mL

Ricossa Barbaresco DOCG

Barbaresco: Mais elegantes do que os vinhos de Barolo, os Barbarescos são vinhos mais acessíveis e que também pedem menos guarda. Este mostra intensidade no nariz por meio das notas de fruta vermelha e toques tostados, e encontra excelente equilíbrio entre maciez, corpo, acidez e taninos. Veja mais detalhes desse vinho aqui.

Vinho Tinto Ricossa Barbaresco DOCG 2014 750 mL

Ricossa Barbera d’Asti DOCG

Ao lado da Nebbiolo e da Sangiovese, a Barbera está entre as principais uvas da Itália. Seus vinhos são a melhor porta de entrada aos grandes ícones da região. Com caráter frutado em evidência e ótima maciez, este é muito convidativo, gastronômico e fácil de beber. Conheça melhor esse Barbera aqui.

Vinho Tinto Ricossa Barbera D’Asti DOCG 2016 750 mL

Esta matéria fala sobre:

Matérias relacionadas:

Conheça os cinco B’s da Itália: Barolo, Barbaresco, Barbera, Brunello e Bolgheri

Continue lendo

Harmonizações de pratos típicos do Piemonte, norte da Itália

Continue lendo

Guia prático de como se virar em um restaurante na Itália sem falar italiano - Parte III, por Giovanna Ferraz Borges

Continue lendo