Enoturismo na Provence: um caso de amor por vinhos rosé

Publicado em 16/10/2017

Além de ser a capital do vinho rosé no mundo, a Provence é um dos principais destinos de enoturismo da França. Aproveite as dicas da nossa colunista Giovanna Ferraz Borges e comece a programar as suas próximas férias.

Por Giovanna Ferraz Borges

A Provence é considerada a capital mundial do vinho rosé, e não é para menos… Segundo o site Tintos e Tantos, dos 600 produtores de vinho da região francesa, mais de 400 deles são classificados como Côtes de Provence AOC (Apelação de Origem Controlada, em tradução do francês). Isso significa que eles cumprem um conjunto de normas de produção que garante um padrão de qualidade em seus vinhos. Além disso, os vinhedos de Provence ocupam mais de 20 mil hectares, o que resulta a produção de mais de 120 milhões de garrafas por ano –  sendo quase 90% do total do vinho produzido rosé.

Para apoiar a causa Outubro Rosé, na qual parte das vendas dos vinhos rosé será revertida à Fundação Laço Rosa no apoio à prevenção ao Câncer de Mama, a Grand Cru preparou um guia sobre a Provence, seus vinhos rosé e suas principais atrações.

Provence e as suas sub-regiões

A Provence está localizada no sudeste da França e se estende desde a margem esquerda do Rhône até a margem direita do Var, e é banhada pelo Mar Mediterrâneo. Há seis sub-regiões no local: Alpes de Haute Provence; Hautes-Alpes; Alpes Maritimes, onde estão localizadas Cannes e Nice, além do principado de Mônaco; Bouches du Rhône, onde estão Marseille e Aix-en-Provence; Var e Vaucluse, onde se localiza Avignon.

O clima da Provence resulta de uma mistura entre os ventos úmidos do Mediterrâneo, os ventos frios dos Alpes e o vento Mistral, um vento seco e frio que varre a França de norte a sul. O sol é o astro principal do clima provençal, trazendo uma média de 2.800 horas de incidência solar por ano! As temperaturas são normalmente altas, especialmente no verão, mas a diversidade do relevo em cada sub-região proporciona variações no solo. Por isso, os vinhos de Provence são diferentes e podem ser frutados, ricos, leves ou marcantes, dependendo do terreno onde as uvas são plantadas.

As uvas da Provence

As uvas brancas predominantes nos vinhos da Provence são Rolle, Ugni Blanc, Bourboulenc, Clairette, Marsanne, Roussanne e Grenache Blanc. Já as uvas tintas são Grenache Noir, Syrah, Mourvèdre, Carignan, Cinsault, Counoise, Tannat e Cabernet Sauvignon. Outras uvas tintas como Tibouren, Braquet, Calitour, Folle Noir and Barbaroux são variedades únicas da região. Os destaques vão para a Grenache, Cinsault e Syrah, que geram rosés marcantes.

Os rosés da Provence

Os vinhos rosé da Provence possuem, de maneira geral, sabor leve e agradável, além de terem como característica principal o frescor (obtido pela acidez acentuada). São delicados, mas frutados e se destacam por sua cor rosada – normalmente, os vinhos possuem tonalidade salmão ou casca de cebola. Justamente pelo frescor, são vinhos ideais para refrescar em dias com as temperaturas mais elevadas, além de acompanharem muito bem peixes e frutos do mar (pensou em praia?!).

Enoturismo na Provence

A costa provençal já inspirou obras-primas de Van Gogh e Paul Cézanne e encanta os seus visitantes pelas paisagens e luz natural. Aos amantes de cidades pequenas, a região possui diversos vilarejos medievais com ruas estreitas.

O atrativo mais conhecido da Provence são os campos de lavanda e girassóis, localizados na cidade de Valensole. A melhor época para visitar as flores é no início de julho, visto que no fim do mês ocorre a colheita.

No interior, as cidades de Avignon e Aix-en-Provence são as mais populares, enquanto no litoral, região mais conhecida como Côte d’Azur, Nice, Cannes e St-Tropez ficam lotadas nas estações mais quentes do ano. Marseille, também litorânea, é a segunda maior cidade do país.

Um passeio bacana de se fazer é visitar a fábrica da L’Occitane, na cidade de Manosque. É possível acompanhar todas as etapas de produção, visitar o museu e, no fim, comprar produtos exclusivos da marca. Importante reservar com antecedência.

Na onda do vinho, a vinícola Château de Berne produz vinhos Côtes de Provence tintos, rosés e brancos. O vinhedo possui 121 hectares e é protegido por 500 hectares de bosques. Para quem deseja fazer uma visita, o Discovery Day Pass passa pela adega do Château, ensina sobre a produção de vinho e promove uma degustação de 3 vinhos diferentes. No fim, há um almoço no Cellar’s Bistrot, com um menu do dia recheado de produtos locais. É necessário efetuar uma pré-reserva.

Aos que desejam se hospedar na região, o Château de Berne também possui um hotel entre as cidades de Lorgues e Flayosc. O prédio é um hotel-castelo datado do século 18, perfeito para quem busca relaxar e curtir o enoturismo da região.

Falando em gastronomia, a Provence não deixa a desejar… A proximidade com a Itália faz com que azeite, azeitonas, alho e ervas aromáticas estejam em praticamente todos os pratos típicos da região. Entre tantas especialidades, a pissaladière (pizza sem tomate com massa de pão e coberta por cebolas caramelizadas, azeitonas e filés de anchovas), a soupe au pistou (sopa de legumes servida com uma mistura de alho, azeite e basílico), o aioli provençal (emulsão de azeite, alho e gemas cruas), tapenade (pasta feita com azeitonas, anchovas e alcaparras) e o daube provençale (cozido de carne de vitelo, vaca ou cordeiro) ganham destaque. Os queijos, principalmente os de cabra, também são populares. Prove o banon ou picodon.

Cheers!

Apaixonada por viajar, a jornalista Giovanna Ferraz Borges é uma verdadeira colecionadora de carimbos em seu passaporte. Depois de viver em São Paulo, Londres e em Lyon, escolheu Montreal como a sua segunda cidade – mas faz questão de dizer que o mundo é o seu lar. Aqui, na Revista Digital da Grand Cru, assina a coluna Aperte os Cintos, com as melhores dicas de turismo!

Esta matéria fala sobre: Aperte os cintos

Matérias relacionadas:

Experimente um rosé e se surpreenda, por Didú Russo

Continue lendo

6 filmes que são uma delícia para assistir tomando vinho

Continue lendo

Desafio: harmonização de comidinhas de bar com vinhos

Continue lendo

7 praças para tomar uma taça de vinho na Europa, por Giovanna Ferraz Borges

Continue lendo

As 7 adegas mais inspiradoras do mundo, por Giovanna Ferraz Borges

Continue lendo

Guia de viagem: um tour completo pela Toscana, por Giovanna Ferraz Borges

Continue lendo