Merlot: uma das castas mais elegantes, por Didú Russo

Publicado em 20/06/2017

Elegante e sedutora, a Merlot está presente em diversas partes do mundo. Na Califórnia, assumiu sotaque norte-americano. Confira o que falou Didú Russo sobre o Round Hill Merlot, recém-chegado à Grand Cru!

Por Didú Russo

A Merlot é das castas mais elegantes, na minha opinião. Gosto demais dela, super sedutora. É vinho certeiro para novatos e para os experts também. Grande casta. Ela se manifesta de maneira muito diversa, se usa barricas ou não. Gosto das duas, mas entendo que a Merlot é das castas que melhor recebem um aporte da madeira bem dosada. Mas o melhor é quando a Merlot vem de vinhedos sustentáveis, como é o caso da Round Hill Vineyards, que têm orgulho de seu certificado (Certified California Sustainable Winegroing).

Aliás, hoje o mercado consumidor norte-americano, principalmente os jovens, não querem mais consumir nada que contenha químicos. Eu acho ótimo, pois sempre digo que o ser humano vai salvar o planeta, nem que seja por interesse econômico… E é o que começa a acontecer, pois para vender hoje tem que ser verde, limpo, natural, puro, biodinâmico, orgânico, e por aí vai… Estou adorando. No caso da família Rutherford, por trás da Round Hill Vineyards, isso é tradição.

Suas práticas sustentáveis incluem: manter a vida natural e espécies selvagens da vegetação, recusar métodos sintéticos de controle das vinhas para manter métodos ancestrais, promover a predação natural para controle de insetos e animais prejudiciais às videiras, com efetivos resultados ambientais que aumentam a saúde e o vigor do solo dos vegetais e, consequentemente, das vinhas que produzem frutos mais exuberantes e saudáveis. É um caminho ao biodinamismo certamente.

Os recursos naturais e a conservação de energia são servidos por recuperação e reutilização da água. Cinco mil painéis solares geram cerca de 1 milhão de watts! Os Rutherford ainda fazem um trabalho com os vizinhos, compartilhando os conhecimentos de três gerações com o trato agrícola e a sustentabilidade. Como membros da Central Coast Vineyard Team, estão estabelecendo e definindo diretrizes sustentáveis e educando a comunidade de produtores para ajudar a manter a terra produtiva, lucrativa e vital por muitos anos.

Mas voltando ao nosso Merlot Round Hill, devo dizer que foi grata surpresa, pois os vinhos americanos costumam ser mais caros nessa faixa de qualidade, depois costumam ser muito exagerados, coisa que este não é. Costumam exagerar em madeira, coisa que estão não tem, por fim, uma ótima compra da família Rutherford que tem seus vinhedos em Monterrey Coast e Central Valley e que costuma trabalhar a faixa “Premium” do mercado, mas resolveu oferecer a mesma qualidade em uma linha de entrada.

É bacana você beber um vinho que tem por trás gente dessa qualidade e com essa consciência. Isso reflete na sua taça.

Saúde!

Didú Russo é Editor do site www.didu.com.br. Depois de ter passado por diversos veículos de comunicação como Revista Manchete, Editora Globo e TV Record, Eduardo Russo – mais conhecido pelo apelido Didú – escreve sobre vinhos desde 1992 e já lançou dois livros sobre o tema: “Nem leigo, nem expert” e “Vinho para o sucesso profissional”. Depois de ter ministrado mais de 200 palestras e ser o Editor de um dos maiores blogs de vinho do Brasil há mais de 15 anos, também é vice-presidente da Confraria dos Sommeliers, colaborador das revistas 29horas, Prazeres da Mesa, do Jornal do Vinho & Cia e é coordenador do Comitê do Vinho da FECOMERCIO, onde atua na desoneração, desburocratização e divulgação do vinho.

Esta matéria fala sobre: O vinho em questão...

Matérias relacionadas:

O primeiro vinho com 100 pontos do Chile, por Didú Russo

Continue lendo

Terra Mazzei: uma pequena viagem de prazer e cultura, por Didú Russo

Continue lendo

6 passeios para fazer na região vinícola da Califórnia: Napa Valley e Sonoma Valley

Continue lendo

Vinhos orgânicos e biodinâmicos: os certificados garantem a integridade do vinho?, por Didú Russo

Continue lendo

O charme do Vinho Verde, por Didú Russo

Continue lendo

Experimente um rosé e se surpreenda, por Didú Russo

Continue lendo