9 atrações para visitar em Lisboa, por Giovanna Ferraz Borges

Publicado em 09/11/2017

Lisboa é a capital e maior cidade de Portugal, além de ser a metrópole mais ocidental da Europa. A cidade é uma das mais antigas do mundo e possui uma cultura vasta, além de uma gastronomia maravilhosa e povo receptivo.

Por Giovanna Ferraz Borges

Segundo a secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, Portugal deve ultrapassar 21 milhões de visitantes em 2017. Com preços atrativos, história milenar e ótimas atrações turísticas, o país é uma ótima opção para quem quer curtir as férias em grande estilo.

A Grand Cru fez uma lista de 9 atrações imperdíveis em Lisboa para te incentivar e fazer você fazer as malas imediatamente. #PartiuPortugal, ora pois!

9) Torre de Belém

A Torre de Belém se localiza às margens do Rio Tejo, na freguesia de Santa Maria de Belém. Ela foi encomendada pelo rei João II para ser parte de um sistema de defesa na entrada para Lisboa. Hoje, o edifício é Patrimônio Mundial devido à sua importância nas descobertas marítimas portuguesas. Construída em 1515, a torre é fortificada e é composta também por um terraço cercado por ameias. A boa é subir até o seu topo para apreciar a vista do Rio Tejo e arredores.

8) Praça do Comércio

A Praça do Comércio é uma das maiores e mais bonitas da Europa. Em três de seus quatro lados, prédios históricos, restaurantes e museus preenchem a vista. No último lado, o Rio Tejo vem para harmonizar a vista. Antigamente, era nessa praça que monarcas e realezas desembarcavam em Portugal. Dois monumentos chamam a atenção no pátio:  a estátua equestre do rei D. José I e o Arco da Rua Augusta, uma escultura de arco triunfal que abre caminho à Rua Augusta, uma das mais famosas de Lisboa.

7) Palácio Nacional da Ajuda

O Palácio Nacional da Ajuda foi construído com o objetivo de abrigar a família real após o terramoto de 1755. O monumento nacional, iniciado pelo arquiteto Manuel Caetano de Sousa e finalizado por José da Costa e Silva e Francisco Xavier Fabri, tem estilo neoclássico moderno e se localiza na freguesia de Ajuda. O museu é aberto à visitação e é possível explorar antigos móveis, obras de artes e conhecer um pouco mais sobre a história e cultura portuguesa.

6) Castelo São Jorge          

O Castelo de São Jorge ocupa o topo de uma colina que possui vista para o Rio Tejo e o centro histórico de Lisboa. A construção é datada do período medieval dos séculos X e XI e é um dos símbolos da cidade –  e de Portugal! O Castelo serviu como residência real dos mouros até Afonso Henriques, o primeiro rei do país, foi capturado em 1147. Os turistas podem visitar certas instalações do edifício, subir as torres e apreciar a vista da cidade das muralhas de pedras.

Somewhere 🏰 #lisbon #portugal #architecture #beautifulview

A post shared by ❥Giorgia❥ (@simionatogiorgia) on

5) Elevador de Santa Justa

Único na cidade, o Elevador de Santa Justa foi inaugurado em 1902 e liga a Cidade Baixa ao Largo do Carmo. A intenção da construção, em princípio, era facilitar a vida dos habitantes que sofrem com o terreno repleto de ladeiras. No fim, o elevador virou uma atração turísticas que proporciona vistas lindas da parte antiga de Lisboa. O elevador foi inspirado nas obras de Gustave Eiffel, o idealizador da Torre Eiffel. Por isso, ele é feito de ferro e é minimalista.

Santa Justa’s lift 😍 #visitinglisbon #santajustalift #lisbon #lift #amazing #view #lisboa #lisbona 📸 @rafabili

A post shared by Lisbon – Lisboa 🇵🇹 (@visiting.lisbon) on

4) Museu Calouste Gulbenkian

O Museu Calouste Gulbenkian abriu as portas em 1969, expondo coleções de arte antigas e modernas. O Museu foi fundado com a intenção de dar seguimento às disposições testamentárias de Calouste Sarkis Gulbenkian, magnata do petróleo de origem armênia. Os visitantes podem conferir uma imensa coleção de arte islâmica, asiática, europeia, egípcia e grega. Já a coleção individual de Calouste Gulbenkian composta por aproximadamente seis mil peças de arte, das quais apenas mil e trinta se encontram expostas ao público.

3) Mosteiro dos Jerónimos

Perto da costa da freguesia de Belém, o Mosteiro dos Jerónimos é um dos monumentos arquitetônicos mais importantes de Lisboa, considerado Património Mundial pela UNESCO em 1983. D. Manuel I mandou construir o mosteiro com o objetivo de perpetuar a memória do Infante D. Henrique. Fundado em 1496, o Mosteiro guarda os túmulos de reis portugueses e poetas como Luís Vaz de Camões e Fernando Pessoa.

2) Oceanário de Lisboa

O Oceanário de Lisboa é o maior aquário indoor da Europa. Localizado no Parque das Nações, o local proporciona uma experiência de mergulho em alto mar com cerca de 450 espécies em enorme tanque central do tamanho de quatro piscinas olímpicas. Além disso, há exposições temporárias e atividades exclusivas, como visitas guiadas e uma noite com os tubarões.

1) Sé Catedral de Lisboa

Construída no século XII, a Sé Catedral de Lisboa é símbolo da Reconquista cristã do território português, depois de séculos sob o domínio dos mouros. Em seu interior, a capela privada de Bartolomeu Joanes ganha destaque pela sua arquitetura de estilo gótico. Nos séculos XVII e XVIII, foram efetuadas obras em estilo barroco, sobretudo na decoração dos altares e na capela-mor.

Apaixonada por viajar, a jornalista Giovanna Ferraz Borges é uma verdadeira colecionadora de carimbos em seu passaporte. Depois de viver em São Paulo, Londres e em Lyon, escolheu Montreal como a sua segunda cidade – mas faz questão de dizer que o mundo é o seu lar. Aqui, na Revista Digital da Grand Cru, assina a coluna Aperte os Cintos, com as melhores dicas de turismo!

Esta matéria fala sobre: Aperte os cintos

Matérias relacionadas:

Conheça as principais regiões vinícolas de Portugal

Continue lendo

10 receitas portuguesas tradicionais que você precisa conhecer

Continue lendo

9 receitas de Bacalhau para a Páscoa, com dicas de harmonização!

Continue lendo

7 praças para tomar uma taça de vinho na Europa, por Giovanna Ferraz Borges

Continue lendo

Guia prático de como se virar em um restaurante na Itália sem falar italiano - Parte I, por Giovanna Ferraz Borges

Continue lendo

Guia de viagem: como transportar vinhos no avião, por Giovanna Ferraz Borges

Continue lendo