Guia prático de como se virar em um restaurante na Itália sem falar italiano - Parte I, por Giovanna Ferraz Borges

Publicado em 20/07/2017

Está pensando em viajar para a Itália, mas não fala nada de italiano? Confira o guia de bolso que a Giovanna Ferraz Borges, colunista de viagens da Grand Cru, preparou para você se aventurar na diversidade gastronômica do país europeu. Essa é só a primeira parte do guia – acompanhe e confira também quais são os principais molhos italianos, as pizzas mais comuns e também os pratos típicos de cada região nas próximas semanas.

Por Giovanna Ferraz Borges

Se você passar na frente de algum restaurante na Itália, principalmente em uma região turística, vai notar que há sempre um garçom na porta chamando as pessoas para verem o cardápio. Os gestos exagerados com as mãos, como forma de atrair o público, não negam que você realmente está na Itália.

Se for durante o dia, espere ouvir um buon giorno – os italianos são super amigáveis e adoram quando um turista responde “buon giorno” de volta. Se você estiver chegando ao restaurante à tarde ou à noite, o ideal é falar buona sera. E, na hora de ir embora, use o buona serata como forma de despedida. O buona notte é utilizado apenas para desejar boa noite antes de dormir, portanto, não confunda!

O próximo passo, ao escolher um restaurante, é pedir uma mesa com a quantidade de pessoas. A expressão un tavolo per uno, per favore (“uma mesa para um, por favor”) é a melhor forma de efetuar o pedido, com destaque para per favore (“por favor” em português) no final na frase. E, claro, o número de pessoas varia entre uno/um, due/dois, tre/três, quattro/quatro, e assim por diante. Para pedir o cardápio, use il menu, per favore (“o  menu, por favor”) e se desejar a carta de vinhos peça carta dei vini, per favore (“carta de vinho, por favor”). Ao agradecer, fale grazie (“obrigado”), tanto para homens quanto para mulheres.

Uma dica importante é nunca chamar o garçom em voz alta ou fazendo gestos estranhos. Lembre-se de que os sinais com as mãos são parte da língua italiana e qualquer erro pode causar uma grande confusão. O ideal é levantar o braço, com o dedo indicador apontado para cima, e dizer per favore. Para pedir a conta, pode falar il conto, per favore (“a conta, por favor”). A gorjeta na Itália não é obrigatória e não vem especificada na conta, mas é educado deixar o valor de 10% para o serviço do garçom.

Você também vai ouvir muito o termo prego. Para nós, brasileiros, nada mais é do que uma pecinha de metal, mas para os italianos, é uma maneira de dizer muitas coisas diferentes. Pode ser como um sinônimo de per favore ou até mesmo como uma resposta ao agradecimento, um sinal que você está dando passagem para alguém, e por aí vai…

Mas qual a diferença entre prego e per favore? A primeira palavra é usada quando você está oferecendo um serviço. Por exemplo, quando o garçom entregar o seu prato, ele usará o “prego”. Já “per favore” é quando você pede ou solicita algo.

Pedindo o vinho no restaurante italiano

Já escolheu seu prato, mas não sabe qual o melhor vinho para acompanhar a sua refeição? Para pedir dicas sobre harmonização, você terá que treinar um pouco mais o italiano e falar mi potrebbe consigliare un vino per armonizzare il mio piatto, per favore (“poderia me recomendar um vinho para harmonizar o meu prato, por favor?”) mas, se preferir, pode apenas pedir o vinho com mi piace il vino, per favore (“eu gostaria de um vinho, por favor”) ou apenas il vino, per favore (“vinho, por favor”). Com certeza o garçom irá perguntar que estilo de vinho você deseja, portanto, vale decorar as descrições a seguir:

  • Vinho tinto: vino rosso
  • Vinho branco: vino bianco
  • Vinho espumante: spumante
  • Vinho rosé: vin rosato
  • Vinho encorpado: corposo
  • Vinho leve: leggero
  • Vinho frutado: fruttato
  • O vinho da casa: il vino della casa
  • Uma taça de vinho: un bicchiere di vino
  • Meia jarra de vinho: una mezza caraffa di vino
  • Uma jarra de vinho: una brocca di vino
  • Uma garrafa de vinho: una bottiglia di vino

Dicionário para decifrar o cardápio em italiano

O cardápio na Itália é, normalmente, dividido em partes. As categorias mais populares são o antipasti (entradas), o primi piatti (massas e risotos), o secondi piatti (carnes e peixes) e i dolci (sobremesas). Não é comum na Itália misturar massa com carnes, a não ser que o molho possua proteína animal ou o prato seja tradicionalmente montado dessa forma. Primeiro se come um, depois o outro. Confira abaixo algumas palavras para ajudar na escolha da sua refeição:

  • carne = carne
  • bife = bistecca
  • frango = pollo
  • peixe = pesce
  • arroz = riso
  • tomate = pomodoro
  • queijo = formaggio
  • alho = aglio
  • azeitona = oliva
  • pão = pane
  • café = caffè
  • sorvete = gelato
  • Se você for vegetariano, fale a seguinte frase io sono vegetariano, e se for mulher use vegetariana (“eu sou vegetariano(a)”).

Pontos da carne em italiano

É muito importante saber o nome dos pontos da carne. Normalmente, os garçons não perguntam como o cliente deseja e a carne vem automaticamente ao ponto, mas se quiser deixar as suas preferências especificadas, tome nota da lista abaixo:

  • muito mal passada = molto cruda
  • mal passada = al sangue
  • ao ponto = al punto
  • bem passada = ben cotta

Aguarde as próximas partes do guia prático de como se virar em um restaurante na Itália sem falar italiano. Na próxima parte, vou contar quais são os molhos clássicos da culinária italiana e quais são os sabores de pizza mais tradicionais. Já na última parte do guia, para fechar com chave de ouro, vou apresentar os práticos típicos de cada região que você não pode deixar de conhecer.

Salute!

Apaixonada por viajar, a jornalista Giovanna Ferraz Borges é uma verdadeira colecionadora de carimbos em seu passaporte. Depois de viver em São Paulo, Londres e em Lyon, escolheu Montreal como a sua segunda cidade – mas faz questão de dizer que o mundo é o seu lar. Aqui, na Revista Digital da Grand Cru, assina a coluna Aperte os Cintos, com as melhores dicas de turismo!

Esta matéria fala sobre: Aperte os cintos

Matérias relacionadas:

5 hotéis com lareira para aproveitar o inverno no Brasil, por Giovanna Ferraz Borges

Continue lendo

O que é, afinal, carne de caça?, por Giovanna Ferraz Borges

Continue lendo

Guia prático de como se virar em um restaurante na França sem falar francês

Continue lendo