5 pratos brasileiros para se aquecer neste inverno - e onde desfrutá-los, por Paola Perroti

Publicado em 11/07/2017

Do Oiapoque ao Chuí, o Brasil tem uma gama de caldos, guisados e pratos quentes que você não pode deixar de provar neste inverno! Conheça cinco pratos típicos do inverno brasileiro – um de cada região do país – e confira as dicas da nossa colunista Paola Perroti de onde prová-los!

Por Paola Perroti

Com a chegada do inverno, o prato que mais vem à mente é fondue. Perco as contas de quantas pessoas me pedem indicações de lugares para se deliciar em frente a um rechaud fumegante de queijo derretido para comer com pedaços generosos de pão. Não vou mentir, quando o frio bate, sempre agradeço aos suíços pela invenção.

Na Suíça, inclusive, a fondue se difundiu em meados da década de 1950, depois de ser incorporado na refeição dos soldados, que consequentemente levaram a receita para seus lares. Durante os séculos XVIII e XIX, o prato era considerado uma iguaria, por causa do alto valor dos queijos que o integram. Aliás, o primeiro registro escrito desta receita – que leva os queijos Gruyère e Emmental, fundidos com vinho branco seco e uma pitada de noz-moscada – data de 1699.

Se você acompanha minha coluna, já deve saber a essa altura que sou fã do que é local, regional e, principalmente, do que é nosso. Sei que neste inverno você vai se entregar à fondue – e espero que faça isso com um bom vinho à mão! Mas por que não se entregar também aos pratos brasileiros que são perfeitos para o inverno? De norte a sul, nossa culinária tem uma série de caldos, guisados e pratos quentes muito bem temperados para nos aquecer. Sendo assim, convido você para um passeio para conhecer um prato típico de cada região do Brasil que você não querer deixar de provar no inverno!

Tacacá – Belém

Um dos pratos mais expressivos da região do norte, principalmente do estado do Pará, o Tacacá é um caldo indígena preparado com goma de tapioca, tucupi, camarões, mandioca e jambu, uma erva típica da região que é bem divertida, pois causa uma sensação de dormência na boca. Este é um prato tão comum que é considerado comida de rua. Se estiver em Belém do Pará, você pode prová-lo em uma versão mais popular, no Tacacá da Dona Maria, ou pode ir até o sofisticado restaurante Remanso do Bosque, que faz releituras de pratos da região e utiliza somente ingredientes locais.

Tacacá da Dona Maria

Endereço: Av. Nazaré, 902, Nazaré – Belém, PA.
Tel.: (91) 9142-0433
Taxa de rolha: não há esse serviço
Preço: $

Remanso do Bosque

Endereço: Av. Rômulo Maiorana, 2350, Marco – Belém, PA
Tel.: (91) 3347-2829
Taxa de rolha: R$ 80
Preço: $$$

Boa noite!

A post shared by Thiago Castanho (@thiagocastanho) on

Para os apaixonados por camarões. #VemproRemanso #regram @tatianebelem

A post shared by Remanso do Bosque (@remansodobosque) on

Sarapatel – Recife 

Na natureza, nada se cria, nada se perde, tudo se transforma. A máxima também vale para a culinária brasileira. Saindo um pouco dos caldos e guisados, o Sarapatel nordestino é uma excelente pedida para o frio. Feito com as vísceras de porco, cozido com louro, um pouco do sangue e temperado com bastante pimenta, é uma adaptação de um prato português ainda dos tempos coloniais. Se estiver em Recife, a pedida é passar pelo tradicional restaurante Parraxaxá ou no Bar do Luna, uma opção para quem prefere um ambiente mais caseiro.  

Bar do Luna
Endereço: Rua Saldanha Marinho, 645, Ipsep – Recife, PE.
Tel.: (81) 3339-0012
Taxa de rolha: não há esse serviço
Preço: $

Parraxaxá
Endereço: Av. Fernando Simões Barbosa, 1200, Boa Viagem – Recife, PE.
Tel.: (81) 3463-7874
Taxa de rolha: sob consulta
Preço: $$

Caldo de Piranha – Bonito

O centro-oeste tem uma diversidade muito interessante, enquanto que no norte da região predomina o Cerrado, no sul reina a exuberância do Pantanal. E falamos pouco sobre culinária no Pantanal! Um dos peixes mais encontrados por lá é a piranha e com ela faz-se um caldo muito simples e saboroso, com cebola, pimentão, pimenta malagueta e manjericão. Reza a lenda que o prato é afrodisíaco! Para provar a iguaria direto do Mato Grosso, vá até a Casa do João, em Bonito, onde é servido esse e outros pratos típicos da culinária pantaneira!

Casa do João
Endereço: Rua Nelson Felício dos Santos, 664, Centro – Bonito, MS.
Tel.: (67) 3255-1212
Taxa de rolha: sob consulta
Preço: $$$

@apothecario @fabiokojakeckert #instafood #foodnetwork #foodblogger @casadojoaorest

A post shared by Augusto Henrique Demoliner (@demoliner_augusto) on

Moqueca Capixaba – Vitória

Herança dos escravos angolanos, a moqueca é um cozido de peixe geralmente acompanhado de pirão, a versão capixaba, do Espírito Santo, dispensa o leite de coco e o dendê, no lugar temos um caldo feito com tomates, óleo de urucum e caldo de peixe. O sabor é mais suave que a versão baiana, mas não deixa de ser delicioso igual! O restaurante Pirão é considerado o melhor lugar em Vitória, no Espírito Santo, para provar uma autêntica moqueca capixaba!

Pirão
Endereço: R. Joaquim Lírio, 753, Praia do Canto – Vitória, ES.
Tel.: (27) 3227-1165.
Taxa de rolha: sob consulta
Preço: $$$

Barreado – Curitiba

Do litoral do Paraná, o barreado (ou barreada) é um prato que tem origem nos Açores. A carne bovina é cozida por até 20 horas na panela de barro, com cebola, alho, pimenta, louro e cominho. É servida desmanchando na boca, acompanhada de arroz e banana-da-terra fatiada. Um dos melhores lugares para comer Barreado em Curitiba é no restaurante Farnel, numa casa centenária bem no Centro Histórico da cidade.

Farnel
Endereço: R. Dr. Claudino dos Santos, 90, São Francisco – Curitiba, PR.
Tel.: (41) 3324-9755.
Taxa de rolha: sob consulta
Preço: $$$

 

A jornalista Paola Perroti, repórter da Revista Gosto, se apaixonou pelo universo do vinho e da gastronomia e decidiu mergulhar a fundo na boa mesa. Com certificado da Wine & Spirits Education Trust (WSET) nível II, assina a coluna Onde Tomar uma Taça no blog da Grand Cru, onde indica os seus restaurantes favoritos.

Esta matéria fala sobre: Onde tomar uma taça

Matérias relacionadas:

3 lugares para comer (e se aquecer) no inverno em São Paulo, por Paola Perroti

Continue lendo

5 hotéis com lareira para aproveitar o inverno no Brasil, por Giovanna Ferraz Borges

Continue lendo

6 receitas para o inverno - com dicas incríveis de harmonização com vinho!

Continue lendo

7 motivos para você amar o inverno (com vinho!), por Vinho do Bom

Continue lendo

Como montar a sua adega de inverno: os 7 tipos de vinho que não podem faltar na estação

Continue lendo

5 restaurantes estrelados pelo Guia Michelin para visitar, por Paola Perroti

Continue lendo