O Dia Mundial da Malbec: 17 de abril

Publicado em 17/04/2015

Precisa de motivos para celebrar o Malbec World Day? Saiba o que – e como – comemorar o dia da mais argentina das cepas com o Sommelier Grand Cru!

Celebrado desde 2011, o Dia Mundial da Malbec foi criado pela organização Wines of Argentina para comemorar o desenvolvimento da uva mais emblemática do país, a Malbec, que também marcou importante passo para a transformação da vitivinicultura do país como um todo.

Para entender a escolha da data, é necessário voltar ao 17 de abril de 1853. Foi exatamente este o dia em que a cepa chegou, pela primeira vez, em solo argentino – e nas mãos do agrônomo francês Michel Aimé Pouget. À época, havia um esforço do governo da Argentina para melhorar a indústria do país com base na incorporação de novas variedades.

E tudo indica que Pouget acertou em cheio e deu o primeiro passo para que os vinhos argentinos tivessem a imagem e popularidade que têm hoje.

Da França ao número um da Argentina

Para quem não sabe, a Malbec se originou no sudoeste da França, na cidade de Cahors, onde era mais conhecida por “Cot”. O que ninguém esperava é que, 10 anos depois de a cepa chegar à Argentina, em 1863, praticamente todas as vinhas europeias seriam dizimadas pela filoxera, o que diminuiu drasticamente o cultivo de Malbec (e de todas as outras uvas).

Além disso, a geada de 1956, outro trágico episódio da história da vitivinicultura da França, fez com que os únicos vinhedos originais de Malbec se encontrassem na Argentina. Foi nas tragédias francesas que os argentinos viram a oportunidade de reposicionar o vinho nacional ao redor do mundo e, em 1997, produziram o primeiro Malbec de qualidade superior, com envelhecimento em barril de carvalho.

Não só o vinho surpreendeu paladares do além-mar, como a cepa tornou-se uma nova “estrela” no cenário vinícola argentino, sobrevivendo até a crise que o país enfrentou na década de 1980.

O que é que a Malbec tem?

Só para se ter uma ideia do sucesso exponencial da cepa, num período de 20 anos – que foi de 1990 a 2009 -, suas áreas de cultivo cresceram 173%, passando de 10 mil hectares para 28 mil hectares (hoje já são 33 mil). Do total, 26 mil hectares marcam presença em Mendoza, principal região vitivinícola do país, seguido por San Juan (1,9 mil hectares), Salta (702 hectares), Neuquén (587 hectares), La Rioja (523 hectares) e outras.

Presente em praticamente todo o país, a uva emblemática da Argentina produz vinhos de diferentes estilos e com características que variam a cada terroir. Via de regra, pode esperar aromas de ameixas maduras e o frescor de folhas de menta de um típico exemplar. A Malbec também é famosa por seus vinhos encorpados, repletos de taninos potentes (usualmente amaciados pelo estágio em carvalho).

Como celebrar este dia?

A melhor maneira para comemorar o sucesso da Malbec na Argentina e no mundo é, sem dúvida, brindando com um em taça. E, para experimentar toda a tipicidade da Malbec, a pedida é o Vinho Tinto Cobos Felino, da argentina Vinã Cobos.

Esta matéria fala sobre:

Matérias relacionadas:

Como a Malbec se tornou a uva mais importante da Argentina

Continue lendo

Receita: Bife de chorizo com chimichurri

Continue lendo

Roteiro de viagem e Dicas de Enoturismo: 3 dias em Mendoza

Continue lendo