Guia especial: como escolher os vinhos e os espumantes perfeitos para a sua festa de casamento

Publicado em 18/10/2016

Organizar uma festa de casamento significa pesquisar, escolher e tomar decisões sobre uma lista de itens que parece infinita: espaço, decoração, música, bolos, doces e, claro, as bebidas, são alguns dos itens principais.

O pacote de bebidas alcoólicas para uma festa de casamento costuma incluir cervejas, destilados, podendo ser servidos como drinks ou em doses, e os vinhos (incluindo aqui os espumantes e os chamados vinhos tranquilos).

Enquanto o restante das bebidas é uma escolha bem mais simples (normalmente os noivos ficam com suas marcas preferidas), decidir quais são os vinhos ideais para a festa pode ser uma tarefa bem mais complicada. Afinal, existem muitos tipos de vinhos e uvas, provenientes de regiões do mundo diferentes e, cada um deles, combina melhor com determinado momento da festa e harmoniza com tipos de pratos bem específicos.

Para ajudar você a montar a lista perfeita de vinhos e espumantes para a sua festa de casamento, montamos esse Guia com orientações de como escolher os tipos de vinho que serão servidos, como harmonizar com o cardápio do seu buffet e como calcular as quantidades certas, além de excelentes indicações de rótulos. Boa leitura!

Passo 1: Quais tipos de vinho são ideais para a sua festa de casamento?

Entre os tipos de vinhos existentes, quatro deles são essenciais para montar uma carta de bebidas completa para a sua festa de casamento: os vinhos espumantes, os vinhos brancos, os vinhos rosés e os vinhos tintos.

As escolhas dos rótulos e a quantidade de cada tipo vai variar bastante de acordo com o seu estilo de festa: ela será realizada durante o dia ou durante a noite? No inverno ou no verão? Qual vai ser o tipo de buffet? Qual foi o cardápio escolhido? Quais outras bebidas serão servidas? Lembre-se que casamentos durante o dia e festas feitas no verão pedem mais vinhos brancos, rosés e espumantes do que as festas noturnas. Assim como os casamentos na praia e no campo!

Passo 2: Em qual momento da festa os vinhos são servidos?

Em um roteiro tradicional de festa de casamento, os convidados são recebidos com canapés, drinks e espumantes. Nesse momento a ideia é servir bebidas mais leves e, por isso, os espumantes são a escolha certa. É comum, principalmente no Brasil, que a recepção inclua canapés com frutos do mar, como os camarões, que pedem exatamente esse tipo de vinho.

Após o momento da chegada e do anúncio dos noivos, segue-se a valsa com os padrinhos e, para fechar a cerimônia inicial, o brinde. O brinde é sempre feito com um espumante, em geral comprado especialmente para a ocasião. Muitos noivos, inclusive, optam pelo próprio Champagne francês em si.

Mas afinal, qual a diferença entre um espumante e um Champagne?

Espumante é como são chamados os vinhos com borbulhas em geral. Em oposição aos vinhos espumantes, temos os vinhos chamados tranquilos, que podem ser brancos, rosés, tintos e de sobremesa. Conheça os principais espumantes produzidos no mundo aqui.

Já Champagne é o nome da denominação de origem dos espumantes que são produzidos na própria região de Champagne, na França. Só podem levar o nome de Champagne os vinhos produzidos dentro da região delimitada e seguindo todas as regras definidas pela associação dos produtores locais. Ou seja, embora o Champagne seja um vinho espumante, não é todo vinho espumante que pode ser chamado de Champagne. Não é à toa que os Champagnes costumam ter preços mais elevados do que os outros espumantes franceses.

Diversas regiões do mundo produzem espumantes maravilhosos e de qualidade, portanto, não olhe apenas os franceses na hora de escolher o vinho para o seu brinde. Os Proseccos, como são chamados os espumantes italianos da região de Prosseco, por exemplo, são uma excelente escolha, assim como os vinhos do Novo Mundo, como os famosos espumantes argentinos da vinícola Dante Robino.

Espumante Nocturno Demi Sec 750 mL

Espumante Nocturno Demi Sec 750 mL

Após o brinde dos noivos com os padrinhos, o buffet e o bar são abertos e a refeição principal é servida. Aqui, os vinhos escolhidos dependem do cardápio e do estilo do buffet, assunto que falaremos no item seguinte.

Ao final do jantar, é hora do corte do bolo, após o qual são servidos também as sobremesas e os doces, acompanhados de vinhos e café.

Passo 3: Definindo o tipo de buffet da sua festa de casamento

Existem diversos tipos de buffet que combinam com os diferentes formatos de festa de casamento. Os principais tipos são: brunch, almoço, jantar, coquetel e bolo com Champagne. Vamos falar um pouco melhor sobre cada um deles abaixo:

Brunch

Bastante comum nos países de língua inglesa, o brunch é uma mistura de um café da manhã bastante reforçado com almoço. Ele pode ser servido a partir das 10h até às 15h. Diferente de um almoço ou jantar tradicionais, onde a refeição tem uma sequência de pratos definida, o brunch costuma ficar à disposição dos convidados enquanto a festa acontece e cada um se serve quando tem vontade, diretamente no buffet.

O brunch costuma ser servido durante toda a festa e só é encerrado ao final da tarde, com o serviço de bolo, sobremesa e café. Para o brunch indicamos espumantes, vinhos brancos e rosés (principalmente em dias mais quentes) e vinhos tintos com corpo leve a médio.

Vinho Rosé Leyda Reserva 2015 750 mL

Almoço ou Jantar

Casamentos durante o dia costumam incluir o almoço como refeição principal, enquanto os que começam no fim da tarde ou no começo da noite incluem o jantar. A recepção de ambos segue com canapés e espumantes, e o buffet principal é servido após o brinde dos noivos. Ambos os tipos de buffet se encerram com bolo, doces e café. No passo 4 ensinamos a harmoniza cada tipo de prato principal do seu cardápio.

Coquetel

O coquetel é um tipo de buffet para festas mais informais. Ele é indicado para casamentos com cerimônias durante a tarde, e não costumam servir bebidas. Em vez de mesas montadas, os convidados se espalham pelo jardim ou pelo salão decorado com pufes e sofás, enquanto os garçons servem canapés, entradinhas e finger foods, que podem incluir massas e risotos, mas de forma que possam ser degustados em pé. No caso dos coquetéis, os vinhos são a estrela do evento! Opte por vinhos leves, como os espumantes e os rosés, ou tintos gastronômicos.

Espumante Nocturno Demi Sec 750 mL

Espumante Nocturno Demi Sec 750 mL

Bolo com Champanhe

Excelente opção para quem não vai fazer festa e quer receber os amigos e familiares no salão de recepção da própria igreja ou quer um brinde especial após o casamento no civil. Embora tenha esse nome, nem sempre o espumante escolhido é um Champagne, como explicamos anteriormente.

espumante-billecart-salmon-brut-reserve-750-ml

Champagne Billecart-Salmon Brut Réserve 750 mL

Passo 4: Harmonizando vinhos com o cardápio da sua festa de casamento

Tanto a carta de vinhos do almoço como a do jantar da festa de casamento devem ser perfeitamente harmonizadas com o cardápio escolhido. Veja as principais harmonizações para cada tipo de prato.

Carne Vermelha

Se os pratos principais do seu cardápio são de carne vermelha, os vinhos tintos são ideais. Para o corte bife de chorizo, um vinho argentino feito de Malbec é perfeito; para a costela, os mais leves como os Pinot Noir; para os pratos com base de carpaccio e rosbife, escolha os tintos intermediários, como Merlot e Carménère; e para carnes mais pesadas e suculentas, a Malbec, a Cabernet ou a Syrah.

Vinho Tinto Round Hill Merlot 2014 750 mL

Carnes de aves

No grupo das carnes de ave incluímos as carnes de frango, peru e galinha d’angola (embora ela também possa ser considerada uma carne de caça). Carnes brancas pedem vinhos mais leves e com menos taninos para acompanhar, como os das castas Pinot Noir e Carménère. Entre os vinhos brancos, opte pelas uvas Chardonnay e Sauvignon Blanc, além dos espumantes da região de Prosecco, na Itália, também são excelentes parceiros.

Vinho Tinto Morande Reserva Pinot Noir 2010 750 mL

Massas

Os italianos tintos de Chianti e do Priorato harmonizam muito bem com massas acompanhadas de molhos vermelhos, cogumelos ou carne à bolonhesa. Não se esqueça que, caso a massa escolhida seja servida com um molho cremoso ou à base de queijos, você deve ler também o item de harmonização de vinhos com queijo.

Vinho Tinto Mazzei Poggio Badiola Toscana IGT 2015 750 mL

Queijos

Queijos e vinhos são uma combinação para lá de clássica, não é mesmo? E eles podem aparecer no seu cardápio de brunch, onde costumam ser servidos em pedaços e acompanhar torradas e grissinis, ou nas refeições, com as massas com molhos à base de queijos e creme.

A harmonização de queijos e vinhos não é tão simples como parece, já que cada tipo de queijo exige um acompanhante especial.  Em geral, parmesão e outros queijos duros harmonizam com Malbecs argentinos, Primtivos de Puglia ou Chantis. Queijos macios, como brie e camembert, pedem vinhos brancos de corpo médio a leve e acidez intermediária, como os Chardonnay do Novo Mundo.

Já os queijos azuis, como gorgonzola e roquefort, precisam de vinhos de sobremesa, como os Vinho do Porto, Sauternes ou de Colheita Tardia. Enquanto os queijos de massa filada, tipo mussarela e provolone, harmonizam com vinhos tintos de corpo leve ou médio, com acidez acentuada para equilibrar a gordura, como os feitos com as uvas Cabernet Sauvignon, Merlot e Cabernet Franc.

Vinho Tinto Vistamar Sepia Pinot Noir Reserva 2015 750 mL

Frutos do mar e peixes

A clássica combinação para peixes e frutos do mar é o vinho branco, como os Chablis, Rieslings e Pinot Grigio, já que exigem vinhos com menos estrutura. No entanto, alguns tintos são uma excelente opção, como os da uva Pinot Noir para o atum e a italiana Sangiovese para peixes de rio. Os rosés também são uma boa pedida, principalmente para acompanhar salmão e buffets de comida japonesa.

Vinho Branco Vistamar Brisa Chardonnay 2015 750 mL

Vinho Branco Vistamar Brisa Chardonnay 2015 750 mL

Carnes de caça

As carnes de caça não são tão comuns no Brasil como são na Europa, mas estão ganhando popularidade. Consideramos carnes de caça as de cordeiro, javali, coelho, pato, faisão, entre outras. As carnes de caça possuem sabor bem mais rústico e, por isso, precisam de vinhos mais estruturados e com sabor intenso. Os grandes vinhos do Novo Mundo são os acompanhantes ideais, como os franceses Pinot Noirs da Borgonha e os Bordeaux.

Vinho Tinto Marquis de Bordeaux Rouge 2012 750 mL

Vinho Tinto Marquis de Bordeaux Rouge 2012 750 mL

Bolos, Sobremesas e Doces

Harmonizar vinhos com sobremesa é uma tarefa bastante difícil por causa do açúcar usado no preparo das sobremesas. Por isso, nossa indicação tanto para a o Bolo com Champagne quanto para as sobremesas após as refeições é o italiano Prosecco, dos tipos demi-séc e brut, que possuem doçura suficiente para harmonizar com o açúcar do bolo e, ao mesmo tempo, notas de amêndoas, perfeitas para acompanhar bolos e doces feitos de marzipã.

Espumante Terra Serena Prosecco Treviso DOC 750 mL

Espumante Terra Serena Prosecco Treviso DOC 750 mL

E se o cardápio for variado?

A regra principal é a seguinte: em vez de escolher um vinho que consiga harmonizar com todos os pratos, fuja dos vinhos que são difíceis de harmonizar.  Com esse objetivo, vale a pena apostar em vinhos bastante gastronômicos, como os rosés – verdadeiros curingas na arte de harmonizar –,  e o tinto espanhol Garnacha Menguante.

Vinho Tinto Menguante Garnacha 2015 750 mL

Vinho Tinto Menguante Garnacha 2015 750 mL

Passo 5: Como calcular a quantidade de vinhos e espumantes para a sua festa de casamento

A quantidade de vinhos depende do número de convidados e das outras bebidas alcoólicas que serão servidas durante a festa.

A conta deve ser a seguinte: para um jantar ou almoço com cerveja e destilados além dos vinhos, calcule uma garrafa para cada dez pessoas. Já em um coquetel, onde o vinho é a bebida principal, a conta é de uma garrafa para cada duas pessoas.

Já para os outros tipos de buffets, uma garrafa para cada três ou quatro pessoas costuma ser suficiente. Lembre-se que, durante o dia, as pessoas costumam beber mais brancos e rosés, enquanto durante a noite, preferem os tintos.

Vinho bom é vinho caro?

Não necessariamente. Ao escolhermos um vinho para qualquer tipo de evento precisamos olhar mais do que o valor: o seu custo-benefício. Um vinho com bom custo-benefício é aquele que, dentro da sua faixa de preço, tem uma qualidade superior.

Preparamos uma lista com os 10 rótulos da Grand Cru com o melhor custo-benefício que custam até, no máximo, R$70. Você pode acessar a lista completa aqui. Se você quiser saber mais sobre custo-benefício, pode conferir nossa matéria especial sobre o assunto aqui.

Se ainda tiver dúvidas sobre os vinhos para a sua festa de casamento deixe um comentário, que vamos conversar com os nossos sommeliers e responderemos o mais rápido possível!

Esta matéria fala sobre:

Matérias relacionadas:

Champagne: conheça a região francesa que produz os espumantes mais importantes do mundo

Continue lendo

Conheça os diferentes espumantes produzidos pelo mundo

Continue lendo

“Qual é o melhor vinho para festas e eventos?”, por Daniel Perches

Continue lendo