Por que e como decantar um vinho?

Publicado em 06/05/2015

Você até comprou um decanter, mas ainda não o tirou da caixa por medo de não saber como usá-lo? Nada disso! O acessório é muito importante, principalmente para vinhos de guarda. Veja quando e como utilizar o decantar nessa matéria especial sobre o assunto.

O conceito pode parecer difícil, mas decantar um vinho nada mais é do que verter a bebida da garrafa dentro de um acessório especial, o decanter, e aguardar que o vinho descanse por um certo tempo. Entenda porque esse procedimento é importante:

Por que pode ser necessário decantar um vinho?

Existem duas razões principais para se decantar um vinho: quando ele é um vinho muito antigo e formou depósitos sólidos dentro da garrafa, ou quando vamos abrir um vinho com grande potencial de guarda muito antes do momento ideal. No primeiro caso, o procedimento é importante para fazer com que os resíduos sólidos se depositem no fundo, o que ocorre após o tempo de repouso. Já no segundo, a decantação vai estimular as trocas de oxigênio da bebida com o ar, já que a superfície de contato do bojo (parte maior e mais larga do decanter) é maior do que o gargalo da garrafa. Dessa forma, o vinho é forçado a liberar aromas complexos, o que demorariam muitas horas para acontecer naturalmente, e torna-se mais macio no paladar.

Quais vinhos devemos decantar?

Por mais bonita que seja a prática da decantação, não é todo e qualquer vinho que precisa passar um tempo no decanter. Aliás, alguns vinhos não se beneficiam com a prática e ainda acabam perdendo seu caráter aromático e oxidando antes da hora. Também é bom evitar que os vinhos mais delicados cheguem até um decanter – vinhos muito simples ou brancos leves. Vinhos do Porto antigos, por exemplo, costumam acumular muitos resíduos – chamados borras – e devem passar pelo decanter obrigatoriamente. Além deles, o procedimento também é indicado para vinhos tintos encorpados e de longa guarda (Bordeaux, Barolo e Amarone) , além dos vinhos brancos (Jura e Chablis).

Como decantar um vinho?

Apesar de parecer sofisticada, a prática da decantação é simples. Basta verter o conteúdo de uma garrafa de vinho no decanter – com calma – e colocar o acessório em cima de uma superfície plana pelo tempo que for necessário.

Se a razão pela qual você vai decantar o vinho é para remover os resíduos da garrafa, vai precisar também de uma vela. Neste caso, o procedimento é praticamente o mesmo, com a diferença que você vai colocar o vinho em posição vertical um ou dois dias antes e, na hora de decantar, posicionar a chama da vela entre o gargalo da garrafa e o decanter. A ideial é que a vela ilumine o gargalo da garrafa para que você veja os resíduos que passam por lá. Vá despejando o vinho bem devagarinho no decantar e retornando a garrafa para a posição vertical sempre que um resíduo aparecer no pescoço da garrafa, evitando assim que caia no decanter.

Por quanto tempo devo decantar?

Em se tratando de um vinho muito antigo, meia hora de respiração já basta. Vinhos mais jovens, por sua vez, pedem uma a duas horas no decanter.

Durante a decantação, a temperatura do vinho aumenta?

Sim, aumenta. Em temperatura ambiente, é estimado que o vinho ganhe 2°C por hora. Se for decantar o vinho por três horas, por exemplo, basta refrigerá-lo 6°C abaixo da temperatura de serviço.

Esta matéria fala sobre:

Matérias relacionadas:

O serviço completo do vinho: como guardar, como decantar e como servir

Continue lendo

Aprenda a lavar corretamente suas taças e decantadores de vinho!

Continue lendo

10 acessórios para vinhos que você precisa ter em casa

Continue lendo

Conheça os cinco B’s da Itália: Barolo, Barbaresco, Barbera, Brunello e Bolgheri

Continue lendo

5 dicas de como escolher vinhos de guarda para a sua adega, por Massimo Leoncini

Continue lendo