Descobrindo a região da Borgonha, na França

Publicado em 18/04/2015

Não importa se Bourgogne, Burgundy ou Borgonha. Uma coisa é certa: trata-se de uma das mais prestigiadas regiões do mundo do vinho (e os três vinhos mais caros do mundo vem de lá!)

Para o bom apreciador de vinho, uma palavra basta: Borgonha. Pode ser em português mesmo, mas também em inglês (Burgundy) ou mais tradicionalmente em francês (Bourgogne). É na região francesa que se encontram alguns dos melhores, mais renomados e mais caros vinhos do mundo (algumas raras garrafas, vendidas apenas em leilão, chegam a custar US$ 105 mil). Mas não se assuste, pois a maioria deles não soma tantas cifras.

Saiba tudo o que precisa para começar a entender os vinhos da Borgonha:

Por trás do conceito de terroir da Borgonha

É na Borgonha que o conceito terroir é mais valorizado no mundo do vinho, e isso inclui os principais aspectos que compõem este conceito: clima, solo, uva e homem.

O clima da Borgonha

No centro-leste da França, a localização da Borgonha é ideal para o desenvolvimento da videira (entre os paralelos 34º e 35º do hemisfério norte). Exposição solar, temperatura, precipitação, umidade… Tudo dentro do ideal para o cultivo de uvas viníferas da melhor qualidade. Com um clima frio e úmido, a Borgonha tende a produzir vinhos de elevada acidez e pouco açúcar. Mas é justamente pelo frio que cada safra varia muito, pois qualquer instabilidade climática altera a chegada das uvas no ponto ideal de maturação.

O solo da Borgonha

Os vinhos que lá nascem são marcados pelo caráter mineral, característica originada no solo com base de calcário e argila que fora um oceano há milhões de anos. Blocos inteiros de calcário podem ser encontrados no solo e, por vezes, até animais fossilizados. Imagine como isso interfere no resultado à taça?

A tradição regional da Borgonha

Parte do caráter dos vinhos também se deve aos cuidados tanto de quem manuseia as uvas quanto de quem se responsabiliza pelo processo de vinificação. No caso da Borgonha, as técnicas ancestrais são regra, o que resulta em vinhos de pouca intervenção humana.

borgonha-vinho-tinto-franca

Terroir da Borgonha, na França.

As uvas da Borgonha

Não é toda uva que pode ser cultivada na Borgonha. Aliás, somente três variedades viníferas são autorizadas: Aligoté, Chardonnay e Pinot Noir.

Aligoté

Poucas são as chances de você já ter ouvido falar na Aligoté. Não só é uma uva pouco cultivada ao redor do mundo, como é a variedade menos plantada na própria Borgonha, sua principal região. Dá para imaginar como é rara?! Seus vinhos trazem delicados aromas e sabores de frutas brancas e amarelas, mas não deixam a marcante acidez de lado, assinatura dos vinhos da região.

Espumante André Delorme Crémant de Bourgogne Brut 750 mL

Chardonnay

Uma das uvas mais populares ao redor do mundo, a Chardonnay, é também a principal variedade branca da Borgonha. Mas não espere frutas tropicais destes vinhos, afinal o terroir da Borgonha agracia seus vinhos brancos com frescor e caráter mineral único. Procure por garrafas que estampem Chablis ou Pouilly-Fuissé no rótulo.

Vinho Branco Forgeot Chablis 2015 750 mL

Pinot Noir

É na Borgonha que nascem os Pinots Noirs mais “sensuais” do mundo. Nós explicamos: é a região em que se cultiva uvas tintas mais a norte do planeta. Não bastasse ser a mais leve dentre as variedades tintas – culpa da fina casca, que transfere pouco corpo, cor e tanino para o vinho -, o efeito se torna potencial com o clima ameno. Espere desde aromas de frutas vermelhas até aromas terrosos dos tintos da Borgonha.

Vinho Tinto Forgot Bourgogne Pinot Noir 2014 750 mL

A harmonização mais clássica da Borgonha

O principal prato da Borgonha, e o mais popular também, é o Boeuf Bourguignon – e não é que combina perfeitamente com um típico Pinot Noir da Borgonha? Confira a receita.

Esta matéria fala sobre:

Matérias relacionadas:

Chardonnay: a uva branca mais popular

Continue lendo

Receita: Boeuf Bourguignon, do filme Julie & Julia

Continue lendo

Guia prático de como se virar em um restaurante na França sem falar francês

Continue lendo