As 7 tendências do mundo do vinho em 2018

Publicado em 15/01/2018

Quais serão as novas modas do mundo do vinho em 2018? Confira aqui as previsões dos  sommeliers da Grand Cru para o ano que acaba de começar

1. As garrafas Magnum vão entrar em moda

Sabe aquele tipo de ocasião em que uma garrafa de vinho comum, de 750 mL, parece pouco? Todo mundo já passou por isso vez ou outra… Pior ainda é quando você recebe os amigos em casa, serve todo mundo de um vinho que gostaria de beber e aquela garrafa acaba bem na sua vez de prová-lo. Por que em vez de comprar duas garrafas não escolhe uma Magnum, com um litro e meio de vinho?! Além de chamarem atenção pelo tamanho, que dão a elas certo ar de imponência, as garrafas Magnum são uma ótima opção para grandes eventos, como festas de casamento, pois oferecem um bom custo-benefício (às vezes, têm preço mais baixo do que duas garrafas de 750 mL). Isso sem falar vinhos com grande potencial de guarda, que envelhecem de forma mais lenta, ganhando complexidade ímpar.

2. Vinhos de alta gama do Chile e da Argentina

Não há como negar, o Chile e a Argentina ficaram conhecidos no Brasil pelos seus vinhos bons a baratos. Ainda hoje é possível encontrar rótulos com qualidade razoável a preços muito abaixo da média. Mas o destaque de 2018 não vai para os vinhos bons e baratos da América do Sul, e sim para os seus vinhos de alta gama. Vinícolas argentinas e chilenas apostam cada vez mais em qualidade no lugar de quantidade, conseguindo excelentes avaliações em guias de pontuação internacionais com seus rótulos mais emblemáticos. Vale destacar que muitas vezes ainda é mais em conta provar um grande vinho sul-americano do que um vinho icônico de outras nacionalidades!

3. Vinhos do leste europeu voltam a chamar a atenção

Durante muitos anos, os países do leste europeu foram o centro das atenções do mundo do vinho – principalmente da Corte de Versalhes. Não é à toa que os vinhos de Tokaj, na Hungria, por exemplo, estampam até hoje a frase vinum regum rex vinorum, que do latim significa “vinho dos reis, rei dos vinhos”. Ainda usando a história da Hungria como um exemplo… Foi depois da Guerra Fria, período no qual a vitivinicultura virou uma atividade secundária nos países envolvidos no conflito, que grandes nomes do vinho começaram a se interessar pelos vinhos húngaros – Hugh Johnson e a família Álvarez, da Vega Sicilia, são dois exemplos – e protagonizaram uma reviravolta.

4. Drinks feitos com (um bom) vinho

Se a coquetelaria reviveu os seus momentos de glória nos últimos anos, os vinhos aproveitaram a carona e ganharam espaço de destaque do outro lado do bar. Puxados pelo sucesso do Aperol Striz, os drinks ” spritz”, feitos com vinhos espumantes, decolaram – isso sem falar em outros drinks feitos com vinhos, como a tradicional Sangria, o Clericot e o Porto Tonic. Mas os apreciadores de um bom coquetel não se contentam com pouco e exigem que os seus drinks sejam feitos com vinhos de excelente qualidade.

5. Vinho rosé é a nova obsessão

Nunca se falou tanto em vinho rosé no Brasil quanto em 2017. Mas 2018 já começou com os rosés em pauta – o que parece até ter deixado de ser uma tendência para virar uma nova obsessão. Um rosé geladinho para refrescar vai bem a qualquer momento do dia, desde o brunch até o jantar mais refinado, e por que não na sala de embarque do aeroporto (como mostra a foto tirada na Grand Cru do Aeroporto de Congonhas, em São Paulo)?

6. Vinho em taça virando mania

Não são poucos os estudos que comprovam os benefícios à saúde do consumo regular – e moderado – de vinho. Essa é, sem dúvida, uma das razões para que o ir a um restaurante e pedir “uma tacinha” tenha se tornado cada vez mais popular. Mas razões não faltam… Ir a um bar ou restaurante que ofereça diversidade de vinhos em taça se torna uma boa desculpa para provar rótulos diferentes e até mesmo descobrir se gosta ou não de determinado estilo de vinho que nunca provou sem ter que se arriscar em uma só garrafa. Não à toa, os Wine Bar viraram uma febre e estão por toda parte.

Já estamos abertos!!

A post shared by A adega que virou bar!🍷 (@bardega_winebar) on

7. Beber vinho em lugares e ocasiões que nunca pensou antes

Se antes abrir uma garrafa de vinho estava reservado a momentos específicos – como, por exemplo, um jantar romântico, uma recepção de amigos em casa em dia frio, um brinde de comemoração, um aniversário ou um casamento -, agora chegou a vez de tirar os seus rótulos favoritos da adega também para acompanhar os momentos mais simples da vida (e também se refrescar com um bom rosé nos dias mais quentes). Uma refeição do dia a dia, um piquenique no parque, um dia ensolarado à beira da piscina ou do mar, uma noitada… Ou que mais vier a calhar! Vinho está entre as suas bebidas favoritas também? Então é certo que você já abastece a sua adega pensando em garantir um vinho para cada momento.

Por Gustavo Jazra

Esta matéria fala sobre:

Matérias relacionadas:

5 fatos que você não sabia sobre garrafas de vinho

Continue lendo

Vinhos orgânicos, naturais e biodinâmicos: o que são, quais as diferenças entre eles e como encontrá-los

Continue lendo

Guia: 9 drinks com vinho para o verão

Continue lendo

Os 100 melhores vinhos de 2017, por James Suckling

Continue lendo

O enólogo Paul Hobbs e a Viña Cobos

Continue lendo

La Vie en Rose: descobrindo o vinho rosé, por Daniella Romano

Continue lendo