5 dicas para viajar gastando pouco, por Renata Serrano

Publicado em 29/08/2017

Todo mundo quer viajar, mas nem todo mundo pode viajar… Será? Renata Serrano, nossa colunista de viagens, conta como planejar um roteiro com preço reduzido!

Por Renata Serrano

É possível sim programar uma viagem bacana sem precisar vender um rim pra isso. O mais importante é saber em quais fatores da viagem estão os maiores custos. É claro que não é possível ficar hospedado  em um hotel 5 estrelas pagando pelo valor de um 3 estrelas, mas você consegue optar por diversas formas diferentes de economizar. Vamos às dicas?

Dica 1: pesquise os meses de baixa temporada do seu destino dos sonhos

Vale lembrar que alguns meses são ótimos pra viajar por excelência, principalmente os meses de março a maio, e setembro a novembro. O motivo é claro: longe das férias escolares, o volume de turistas no mundo diminui e, com ele, o valor das passagens e hospedagens!

É claro que, nos feriados e nas temporadas específicas de alguns países, o preço pode subir. Por isso é preciso pesquisar muito bem sobre o seu destino! A alta temporada na Europa, por exemplo, é extensa, e vai de junho até o final de setembro. Já a alta temporada nos Estados Unidos cobre os meses de janeiro a março, julho a agosto e novembro a dezembro.

Minha primeira dica é, então, descobrir quis são as melhores épocas do ano para viajar para o seu destino e cruzar com os períodos de baixa temporada. Pense que, quanto mais gente viajando para lá, mas caro tudo estará.

Outra vantagem de viajar na baixa temporada é que o clima também costuma ser melhor, nem tão quente nem tão frio. Pegar o verão na Europa, por exemplo, pode render muitas filas e pontos turísticos lotados. Já na primavera, a quantidade de turistas diminui e você ainda ganha um clima mais fresco do que no alto verão europeu.

Dica 2: planeje com antecedência todos os seus gastos de acordo com o valor que tem disponível para a viagem

Agora, antes de tudo, é preciso definir o valor que está disposto a gastar na sua viagem. Você já tem um budget definido? Sim, é precisa planejar este valor de antemão para não ter surpresas desagradáveis durante a viagem. Depois de definir quanto pretende gastar, é hora de começar a fazer as cotações. Pesquise os destinos que você mais deseja conhecer e só decida a cidade e país quando encontrar um lugar que se encaixe perfeitamente no seu orçamento. Só então feche um pacote de viagens! Lembre-se de pesquisar bastante porque os valores oscilam muito.

O erro mais comum é querer fazer as coisas de forma afobada e em cima da hora. Geralmente as pessoas compram as passagens e a hospedagem e se esquecem dos gastos diários com alimentação e presentinhos, os famosos extras. Deixando pra fechar sua viagem muito próximo ao embarque é provável que o custo seja mais elevado, mas não é regra. Algumas promoções de última hora podem acontecer também, por isso é preciso ficar de olho nas promoções dos principais sites e agênias enquanto faz a sua cotação.

Dica 3: faça um roteiro de todos os pontos turísticos que pretende conhecer

Outra dica importante é ter em mente quais pontos turísticos você quer visitar. Antes de viajar, informe-se ao máximo sobre tudo o que quer conhecer e monte seu roteiro. Organize um itinerário por dia e período e aproveite para economizar comprando os ingressos das atrações que puder com antecedência, sempre organizando o roteiro pela proximidade das atrações.

Durante o planejamento, verifique os passeios gratuitos que a cidade oferece. Muitos lugares possuem parques, igrejas, feiras, galerias de arte e até mesmo museus que abrem as portas aos viajantes sem nenhum custo. Assim você já vai pensando sobre o que fazer e em como otimizar o seu tempo durante a sua visita. Pode anotar, ter o roteiro pronto vai ajudar muito quando chegar lá!

Em geral, lugares menos explorados tendem a revelar belas surpresas e ter preços um pouco mais acessíveis do que os “turisticamente” famosos.  Explorar é a palavra-chave!

Dica 4: monte roteiros com tempo de sobra para explorar suas cidades preferidas

Procure ficar mais tempo nas cidades que vai visitar, já que os deslocamentos acabam tornando a viagem mais cara. Quanto mais entrosado você estiver com a região que está visitando, mais fácil – e barato – vai ser se locomover.

A hospedagem é um ponto muito relevante quando se fala em viagem. Quantas pessoas falam “eu só quero um lugar pra dormir”? Mas você quer dormir bem ou dormir mal? Esse é o fator chave na hora da escolha. Não adianta querer economizar com hotel, por exemplo, e ficar longe dos atrativos que quer visitar, o que resulta em mais gastos com transporte e longos trajetos de deslocamento. Acredite: é melhor pagar uma diária mais cara e ficar perto dos locais de desejo, aproveitando muito mais o seu tempo – e economizando também.

Dica 5: gastos com alimentação e restaurantes

E a gastronomia? Para muitos, como eu, é o ponto alto da viagem! Viajar pra mim é além de tudo descobrir novos sabores, novas culturas e costumes. E a gastronomia diz muito sobre cada lugar! Economizar com alimentação é difícil, mas não impossível. Você não precisa ir obrigatoriamente ao restaurante agraciado com 3 estrelas Michelin da cidade, aliás o legal é conhecer os restaurantes que os locais costumam frequentar, saber qual o prato típico da região e onde você pode encontra-lo por um valor acessível.

Claro que nada impede você de conhecer aquele restaurante badalado, afinal porque sabe lá quando você vai ter a chance de visitá-lo novamente, não é mesmo? Neste caso, inclua os restaurantes com passagem obrigatória no seu budget e no seu roteiro. Talvez seja necessário optar por comer um “fast food” em um dia pra jantar no lugar dos seus sonhos no outro.

Tudo na vida é uma questão de escolha. Se você optar por algo, alguma outra coisa vai deixar pra trás. Mas, quando se trata de viajar e conhecer novos lugares, acredite, você sempre sai ganhando, afinal, o que se vivencia em uma viagem ninguém vai tirar de você.

Consulte os roteiros da Barbarela Turismo especialmente elaborados para os amantes do vinho.

 

Renata Serrano é proprietária da agência Barbarela Turismo, localizada em Vinhedo, no interior de São Paulo. A empresária assina a coluna Na Rota dos Vinhos, da Agenda In, e apresenta o programa Fazendo as Malas, no canal VV8 TV. Além de ser coordenadora da Confraria VIP, na qual reúne amigos para aprender mais sobre vinhos e harmonização. É sócia na empresa 50 Tons de Vinho que elabora cursos, eventos e workshops de vinhos.

De 2004 para cá, a Barbarela Turismofoi aos poucos se especializando em enoturismo, que hoje se tornou o principal foco da agência. Quem participa dos roteiros como foco em vinho, totalmente personalizados, acaba aprendendo um pouco mais sobre o ciclo da videira, processo de produção dos vinhos, além de aproveitar excelentes degustações.

 

Esta matéria fala sobre:

Matérias relacionadas:

4 lugares imperdíveis para beber vinho em Buenos Aires, por Renata Serrano

Continue lendo

7 passeios imperdíveis na Serra Gaúcha, por Renata Serrano

Continue lendo

11 pontos turísticos para conhecer em Santiago, no Chile

Continue lendo