Você sabia que o Vinho Verde pode ser branco, tinto ou rosé?

Publicado em 29/08/2016

Já ouviu falar em Vinho Verde? Acredite, esse nome não significa que o vinho seja, literalmente, verde, mas que ele é produzido na região portuguesa de Vinho Verde, uma 31 Denominações de Origem Controlada de Portugal e uma das regiões vitivinícolas com terroir com condições climáticas bem diversas do restante do país.

Confira na nossa matéria de hoje quais são os principais vinhos produzidos nessa região de Portugal e descubra o motivo dela ter sido batizada com esse inusitado nome.

Vinho Verde: a origem do nome

Se o Vinho Verde pode ser branco, tinto ou rosé, por que o nome verde? Afinal, o que tem de verde nele?

Há inúmeras versões que explicam este nome, alguns afirmam que se relaciona com a acidez e frescor dos vinhos, que lembra uvas verdes no palato. Outros dizem que são vinhos para serem bebidos jovens e, por isso, verdes, de pouco maduros, comparando à cor da uva jovem.

A versão oficial da origem do nome Vinho Verde, no entanto, está atrelada ao clima da região de denominação de origem desses rótulos, que é frio e chuvoso, deixando as costas litorâneas muito verdes por causa da umidade.

vinho_verde_portugal

Região de Guimarães – Vinho Regional do Minho

O clima e o terroir em Vinho Verde

A região de Vinho Verde fica no noroeste de Portugal, fazendo fronteira com a Espanha e com o Oceano Atlântico. A altitude é inferior a 700 metros, devido a proximidade com o mar, e ela é delimitada por serras à leste e ao sul. Das serras descem rios que cortam toda a região até chegarem ao oceano.

Devido à sua localização, a região de Vinho Verde recebe forte influência dos ventos do oceano e do Mar do Norte, o que faz com que o clima seja frio e, ao mesmo tempo, úmido. Essas condições dificultam o cultivo das videiras, já que as uvas tendem a absorver a água da chuva e inchar, interferindo na qualidade dos vinhos. Por isso, as uvas são colhidas um pouco antes do período de vindima, evitando o período de chuvas do outono.

O solo da região é granítico, o que permite fácil penetração da raiz da videira e empresta um caráter bastante mineral aos vinhos, que são leves, frescos, aromáticos e com boa acidez. Além disso, são vinhos extremamente gastronômicos, ou seja, combinam com uma variedade incrível de pratos e alimentos.

Quer saber mais sobre as regiões vinícolas de Portugal? Confira aqui nossa matéria completa sobre o país!

vinho_verde_portugal

As principais uvas cultivadas em Vinho Verde

O clima de Vinho Verde é propício para o cultivo de castas brancas, como a Alvarinho, a Arinto, a Azal, a Loureiro e a Trajadura.

Apesar da produção vitivinícola ser majoritariamente de vinhos brancos, também são feitos vinhos tintos e rosés. As castas tintas possuem dificuldade de amadurecer na região porque há pouca luminosidade. O pigmento das uvas funciona como bloqueador de raios solares, de forma que só há o cultivo de castas tintas na sub-região de Monção e Melgaço, onde há menos chuva e as temperaturas são mais elevadas.

As principais variedades de uvas tintas cultivadas na região são a Alvarelhão, a Amaral, a Borraçal, a Espadeiro, a Padeiro, a Pedral, a Rabo de Anho e a Vinhão.

vinho_verde_portugal

As características dos vinhos de Vinho Verde

O clima influencia bastante nas características do vinho, de forma que é relativamente fácil identificar as produções de Vinho Verde de outras regiões portuguesas.

A característica mais marcante destes vinhos é a acidez. Como são colhidas antes do seu ponto máximo de maturação, as uvas estão mais possuem menor quantidade de açúcar, o que garante um teor alcoólico mais baixo na bebida. O clima frio e a baixa amplitude térmica (diferença entre a temperatura máxima e mínima em um só dia) da região, por sua vez, explica a acidez e o frescor dos vinhos de Vinho Verde.

Além de encorpados, os vinhos são muito aromáticos e bastante frutados, o que é perfeito para a harmonização gastronômica.

A região de Vinho Verde produz vinhos leves, com baixa graduação alcoólica, muito frescor e borbulhas.

vinho_verde_portugal

Ponto da Barca sobre o rio Minho

Quer experimentar um Vinho Verde recém-chegado no portfólio da Grand Cru?

O Vinho Verde Branco Adega Guimarães vai surpreender você! Ao ser servido, esse vinho revela uma sutil efervescência, que vai desaparecendo à medida que fica em taça. Ele possui aromas de frutas brancas, como maçã e pera, e de frutas cítricas, como abacaxi e limão, notas que preenchem o paladar acentuando a sua acidez. Leve e refrescante, indicamos harmonizar esse rótulo com pratos como saladas e peixes.

Gosta de gastronomia portuguesa? Que tal aprender a fazer 10 receitas tradicionais de Portugal e a escolher os vinhos ideais para harmonizar com elas!

Esta matéria fala sobre:

Matérias relacionadas:

10 receitas portuguesas tradicionais que você precisa conhecer

Continue lendo

9 receitas de Bacalhau para a Páscoa, com dicas de harmonização!

Continue lendo

Conheça as principais regiões vinícolas de Portugal

Continue lendo