Como ler o rótulo de um vinho

Publicado em 07/05/2015

Entender todas as informações de um rótulo de vinho pode ser um desafio e tanto. Aqui ensinamos os principais elementos e nomenclaturas. Aprenda!

Os elementos de um rótulo

Via de regra, os elementos de um rótulo são sempre os mesmos: produtor e/ou nome do vinho, região de cultivo das uvas, país, classificação quanto à denominação de origem, variedade, safra, graduação alcoólica e volume. Claro que existem diferenças entre Novo e Velho mundo, países, regiões, denominações e até mesmo produtores.

O que muda em cada rótulo de vinho?

A produção de vinhos monovarietais (ou seja, feitos de apenas uma variedade vinífera) começou no Novo Mundo ou, ao menos, foi por aqui que se passou a classificar vinhos a partir das uvas. Até hoje, não é muito comum encontrar vinhos do Velho Mundo que estampem o nome das uvas em sua garrafa. Eles existem, mas não são maioria. Se quiser, por exemplo, um Syrah da França, deve procurar por Crozes-Hermitage, denominação do Vale do Rhône. No Novo Mundo, será mais fácil procurar pela própria uva em rótulos da Austrália e do Chile.

Outra diferença é quanto ao tempo de envelhecimento em barril de carvalho. Muitos produtores simplesmente omitem a informação ou a colocam no contrarrótulo. Porém o órgão regulador da Espanha estipula regras para as nomenclaturas Joven, Crianza, Reserva e Gran Reserva. Os países do Novo Mundo adotaram a moda de envelhecer vinhos em carvalho, mas sem a mesma preocupação em determinar o tempo mínimo para cada uma das nomenclaturas. Basicamente, comprar um Malbec Reserva argentino significa que é um vinho que recebeu tratamento superior a outro Malbec daquela mesma vinícola.

Como saber a denominação de origem do vinho?

Em 1756, o Douro foi proclamada por Marquês de Pombal a primeira denominação de origem controlada (DOC) do mundo, de modo que o vinho do Porto ficasse protegido da concorrência externa. Sendo assim, nenhum outro vinho fortificado poderia ser chamado do Porto. Depois disso, cada pedacinho de terra foi se tornando uma denominação diferente. E cada país tem a sua própria nomenclatura. Saiba as principais:

França

Apellation d’Origine Protégée (AOP) – Denominação de Origem Protegida (DOP)
Apellation d’Origine Contrôlée (AOC) – Denominação de Origem Controlada (DOC)
Indication Géographique Protégée (IGP) – Indicação Geográfica Protegida (IGP)
Vin de Pays – Indicação Geográfica Protegida (IGP)
Vin de France – Vinho sem indicação geográfica

Itália

Denominazione di Origine Protetta (DOP)
Denominazione di Origine Controllata (DOC) e Denominazione di Origine Controllata e Garantita (DOCG)
Indicazione Geografica Protetta (IGP)
Indicazione Geografica Tipica (IGT)

A Itália é o único país no mundo com Denominação de Origem Controlada e Garantida (DOCG), como no rótulo deste Dogliani DOCG

Espanha

Denominación de Origen Protegida (DOP)
Denominación de Origen (DO) e Denominación de Origen Calificada (DOCa)
Indicación Geográfica de Protegida (IGP)
Vino de La Tierra (IGP)

Alemanha

Geschützte Ursprungsbezeichnung/ g.U. (DOP)
Prädikatswein/ Qüalitätswein (DOC)
Geschützte Geografische Angane/ g.g.A. (IGP)
Landwein (IGP)

Como o envelhecimento em barril de carvalho aparece no rótulo?

Joven

É sempre o primeiro vinho da safra a sair da vinícola, por isso é conhecido como “vinho do ano”. Não passa por barril de carvalho.

Roble

A palavra espanhola já entrega – Roble é a primeira categoria a passar por barril (afinal, significa carvalho em espanhol). Passa de seis a oito meses em barris de carvalho.

Crianza

São vinhos que precisa envelhecer por dois anos antes de serem comercializados, sendo seis meses em carvalho.

Reserva

O autêntico espanhol passa no mínimo três anos na vinícola, sendo dois anos em carvalho.

Gran Reserva

Este é o Reserva que, depois de dois anos estagiando em carvalho, descansa por mais três em garrafa antes de sair da vinícola.

Embora seja menos comum encontrar Gran Reserva fora da Espanha, este chileno segue a mesma de envelhecimento espanhola

Unoaked e Oaked

Comum nos Estados Unidos, África do Sul, Austrália e Nova Zelândia. Unoaked significa que o vinho não passou por barril de carvalho, enquanto que oaked significa que passou. Apesar do indicativo, não há um tempo determinado para que seja possível estampar no rótulo.

Como aparecem os métodos de cultivo das uvas no rótulo?

Orgânico/ Biológico

Método de cultivo das uvas livre do uso de defensivos agrícolas como pesticidades, herbicidas e fungicidas.

Biodinâmico

Diferencia-se do orgânico por ser um método de cultivo das uvas com base na antroposofia, ciência que estuda o conhecimento ancestral da humanidade. Além de não contar com defensivos agrícolas, os biodinâmicos orientam a fase do cultivo pelo sistema lunar.

Como aparecem os métodos de vinificação e filtração do vinho no rótulo?

Natural

Não existe uma classificação oficial para os vinhos naturais. Os poucos que estampam no rótulo indicam vinhos fermentados com as leveduras naturais da própria uva e, por vezes, que não contém conservadores como sulfito.

Sem clarificação/ sem filtração

O nome já diz tudo – são vinhos que não passam por processo de clarificação e/ou filtração. Estes processos consistem na retirada de partículas naturais do vinho que deixam a bebida com certa turbidez.

Sur lie

A palavra francesa significa que o vinho foi engarrafado com as borras (leveduras mortas que restaram da fermentação).

Como aparece o nome do produtor do vinho no rótulo?

Château

Traduzida do francês, a palavra significa castelo, que em Bordeaux é sinônimo de propriedade vinícola.

Château, em francês, quer literalmente dizer castelo, mas é como as vinícolas são chamadas em Bordeaux, como neste rótulo

Domaine

A palavra francesa significa domínio, mas sobretudo na Borgonha refere-se a vinícola.

Weingut

Do alemão, significa produtor.

Esta matéria fala sobre:

Matérias relacionadas:

5 dicas de como escolher vinhos de guarda para a sua adega, por Massimo Leoncini

Continue lendo

10 livros para presentear quem ama o mundo dos vinhos

Continue lendo

O serviço completo do vinho: como guardar, como decantar e como servir

Continue lendo