Cinco harmonizações improváveis de vinho com pratos do dia a dia que você não imaginava que eram possíveis

Publicado em 26/08/2016

Muito se engana quem pensa que vinho só harmoniza com pratos sofisticados, de restaurantes famosos ou para acompanhar receitas especiais. Em muitos países do mundo, principalmente os do Velho Mundo, o vinho é uma bebida do dia a dia, que pode acompanhar praticamente todas as refeições e os mais variados tipos de alimentos.

Para provar para você que é possível abrir uma boa garrafa de vinho em qualquer ocasião, preparamos essa matéria com cinco harmonizações improváveis de vinho com pratos super comuns do dia a dia do brasileiro: strogonoff, parmegiana, cachorro quente, macarronada à bolonhesa e picadinho com arroz, feijão e farofa.

Não tem mais desculpa para não abrir um vinho hoje a noite, não é mesmo?

1. Strogonoff de filé mignon com arroz e batata palha

Originalmente, um prato russo com tiras de carne empanadas, molho de mostarda e um caldo de legumes azedo, o strogonoff brasileiro é feito tradicionalmente de filé mignon em pedaços pequenos com um molho de creme de leite suave e temperado, às vezes com champignon, e sempre acompanhado de arroz branco e batata palha.

A sugestão de harmonização da Grand Cru para o strogonoff: Vinho Tinto Circus Cabernet Saugvigon.

Como não tem passagem pela madeira, é um vinho mais simples de beber, ideal para acompanhar o filé mignon que é uma carne mais leve e menos gordurosa. No entanto, o creme de leite do molho traz mais peso, o que pede um pouco mais de corpo. Assim como o prato, esse vinho também tem muito sabor.

Strogonoff

2. Filé de frango à parmegiana com arroz e batata frita

O parmegiana é um prato com influência italiana, mas que já sofreu tantas alterações que nem sabemos mais qual é a versão original. A carne precisa ser bem empanada e coberta com um molho de tomate de qualidade e fatias fartas de queijo.

No estilo Almoço Executivo, acompanha arroz, feijão, batatas fritas e saladinha. Em casa, é um prato rápido que quebra o galho em qualquer almoço ou jantar.

A sugestão de harmonização da Grand Cru para o filé de frango a parmegiana: Vinho Morandé Pionero Pinot Noir.

Por causa do queijo, que tem gordura, e do molho de tomate, que tem bastante acidez, é um prato com sabor, embora seja leve. A Pinot Noir é uma uva bastante saborosa, mas leve, ideal para acompanhar o filé de frango. No entanto, o prato precisa de um vinho com acidez para combinar com harmonizar com o molho de tomate.

3. Cachorro quente

Pode ser em no tio do dogão de rua, no restaurante, no quiosque, no estádio de futebol ou em casa: todo brasileiro ama um cachorro quente. A combinação de salsicha e carne é uma paixão nacional, e as versões do hot dog variam bastante de acordo com a cidade e a região do país.

O cachorro quente clássico consiste em uma salsicha dentro de pão de cachorro quente, com diversas coberturas de acompanhamento. Na receita básica adicionamos ketchup, mostarda e batata palha. Molho de tomate é super comum na versão caseira, já que as salsichas são cozidas mergulhadas nele, enquanto o purê de batata é tradicional no dogão de rua.

A sugestão de harmonização da Grand Cru para o cachorro quente é o vinho rosé Romance Cotes de Provence.

Bem frutado, esse rosé harmoniza perfeitamente com a combinação gastronômica do cachorro quente paulista e com purê de batata. Além disso, este rótulo tem boa acidez, limpando a boca entre uma mordida e outra. O vinho Rosé é um belo curinga para a gastronomia, ideal para harmonizar com sabores fortes, como o da mostarda.

Cachorro Quente

4. Macarronada à bolonhesa de domingo

Um clássico para o almoço em família nos finais de semana, a boa macarronada vem acompanhada de molho bolonhesa e queijo ralado por cima.

Principalmente em São Paulo e no Sul do Brasil, regiões que receberam muitos imigrantes de origem italiana, é muito comum que as famílias tenham preservadas as receitas da massa e do molho de tomate passadas pelos seus avós.

Adora uma macarronada à bolognesa? Então você não pode perder a nossa matérias especial com 5 dicas infalíveis para fazer a macarronada perfeita dos seus domingos.

A sugestão de harmonização da Grand Cru para a macarronada à bolonhesa de domingo, é o vinho San Pancrazio Chianti.

Com boa acidez, o vinho limpa muito bem a boca. Seu corpo médio harmoniza com a carne vermelha, enquanto suas notas de frutas vermelhas são ideais para acompanhar o molho de tomate.

harmonização macarronada a bolonhesa vinho tinto

5. Picadinho de carne com arroz, feijão e farofa

O picadinho pode ser feito com praticamente qualquer carne bem cozida junto com batata e cenoura. É uma receita versátil, que pode servir de recheio de pastel, virar ensopado ou acompanhar a clássica combinação de arroz, feijão e farofa.

Uma receita fácil que vai muito bem no almoço ou no jantar, depois de um dia de trabalho.

A Grand Cru sugere para a harmonização do picadinho com arroz, feijão e farofa o Vinho Tinto Mancura Etnia Cabernet Sauvignon.

A acidez moderada deste tinto ajuda a limpar o paladar dos temperos do picadinho, enquanto o corpo médio não se sobrepõe à carne e nem aos carboidratos do prato.

harmonização picadinho de carne com vinho tinto

Esta matéria fala sobre: Aves Carne bovina Massas

Matérias relacionadas:

5 fatos que você não sabia sobre garrafas de vinho

Continue lendo

5 destinos de vinho imperdíveis que você precisa conhecer

Continue lendo

4 documentários sobre vinhos do Netflix para assistir no final de semana

Continue lendo