Regiões da Espanha: Ribera del Duero versus Toro

Publicado em 01/04/2015

Se ainda não conhece duas das principais regiões produtoras de vinhos da Espanha, chegou a hora! Conheça Ribera del Duero e Toro, e saiba as principais diferenças entre as regiões.

É a noroeste da Espanha onde encontramos as duas maiores regiões vinícolas do país. Galícia, com seus brancos frescos e agradáveis, e Castilla y León, região que vem produzindo vinhos tintos de reconhecimento global.

Protegida pelas altas montanhas de León, os vinhedos de Castilla se beneficiam de altitudes superiores a 800 metros, com dias quentes e longos, combinados com noites frias, o que facilita e prolonga a temporada de cultivo e colheita das uvas. O resultado? Tempo para um amadurecimento total e equilíbrio dos níveis de acidez e doçura no vinho.

No início dos anos 80, as denominações de origem de Castilla y León começaram a entrar para o circuito dos melhores vinhos do mundo. São elas Ribera del Duero, Rueda, Toro, Cigales e Bierzo.

Sem dúvida nenhuma, a denominção Ribera del Duero é a mais importante das outras cinco, aqui é onde está sediada uma das mais respeitadas e renomadas vinícolas do mundo, Vega Sicilia,  sinônimo de tradição e qualidade desde 1848, ano de sua fundação. Ao longo desses anos, a bodega preservou a identidade de seus vinhos, expressando a mesma elegância e concentração que lhes rendeu prestígio internacional.

vinhedo-vinicola-pigus-espanha-ribera-del-duero-vinho

Vinhas em formato da arbusto, as bush vines, da vinícola Pingus, região de Ribera Del Duero.

Os vinhos de Ribera del Duero são geralmente produzidos com a uva Tinta del País, mais conhecida como Tempranillo. A uva é de fácil adaptação a diferentes climas e solos, e já está presente em várias regiões vinícolas, com nomes distintos, exemplo de Aragonez (Alentejo) e Tinta Roriz (Douro). Lá nascem vinhos de baixa acidez e elevado teor alcoólico, de estilo ousado, potente e longevo.

Os vinhedos da icônica Vega Sicília.

Já a denominação do Toro tem clima mais quente, por isso produz Tempranillos com maior vigor, capazes de atingir até 15% de graduação alcoólica. Com tanto potencial, grandes vinícolas têm comprado terras na região para produzir vinhos mais intensos e ricos em aromas e sabores. É onde, por exemplo, a Vega Sicilia produz a linha Pintia, vinho mais moderno da vinícola!

Esta matéria fala sobre:

Matérias relacionadas:

Saiba tudo sobre os vinhos da região de Toro, na Espanha

Continue lendo

As principais regiões vinícolas da Espanha

Continue lendo

Tempranillo: a principal uva da Espanha

Continue lendo