No bloquinho ou na praia: como degustar seus vinhos no Carnaval

Publicado em 07/02/2018

Nosso time de sommeliers – cada um de um país diferente – conta seus truques secretos para aproveitar o Carnaval brasileiro com nossos vinhos preferidos!

 

Massimo Leoncini
Sommelier Executivo da Grand Cru

Bom, o que se bebe no Carnaval? Eu continuo os vinhos de sempre, ou seja, talvez dando mais preferência aos vinhos espumantes, brancos, vinhos mais frescos, mais fáceis de beber. Mas, por que não? É ótimo um vinho tinto também. E rosés! Não podemos nos esquecer dos rosés! Mas se estiverem um pouco, digamos assim, cansados dos clássicos, a dica é preparar alguns drinks com vinho como o Aperol Spritz, que vai espumante, ou um Porto Tônica, com vinho do Porto branco.

Vinho na paia é muito fácil de levar – mais fácil do que parece! Pegue um cooler e coloca um pouco de gelo e água. Se quiser acelerar um pouco o processo, um pouquinho de sal. Algumas pessoas colocam também álcool na água, mas eu sugiro que não, uma vez que a substância muda um pouco a parte olfativa, sensorial, do vinho.

Massimo Leoncini é Sommelier Executivo da Grand Cru, e vai escrever quinzenalmente aqui no blog. Italiano da cidade medieval de San Gimignano, na Toscana, chegou ao Brasil a convite do Grupo Fasano, onde trabalhou como Wine Manager por nove anos, antes de assumir a curadoria do portfólio da Grand Cru.

 

Amandine Castillon
Coordenadora de Produtos da Grand Cru

Depende o seu estilo de Carnaval, certo? Se eu for para um bloco de Carnaval de rua, eu vou levar um rosé bem gelado! Se for pra praia, vou beber um Clericot ou um Tinto de Verano. E o melhor vai ser o degustar um tinto enquanto assisto ao pôr-do-sol na praia!

Para levar aprender a levar vinho no bloquinho eu tive que fazer muitos estudos, testar muitas ideias diferentes. Mas eu cheguei à conclusão de a maneira mais fácil é a melhor! Pegue uma sacola térmica pequena, encha de gelo, coloque duas garrafas de vinho dentro, de preferência de vinho rosé, que é o mais fresco. Agora coloque essa sacola térmica dentro de uma mochila, junto com umas duas taças de acrílico, e você está pronto para fazer um carnaval perfeito com rosé!

Amandine Castillon é Sommelière e Coordenadora de Produtos na Grand Cru, e está à frente da Grand École, nossa escola de vinhos. Nascida em Tolouse, no sudoeste da França, é especializada em vinhos da região de Bordeaux. Quinzenalmente, ela vai compartilhar dicas de vinhos franceses, harmonizações e enoturismo neste espaço.

 

Bruno Xavier
Sommelier da Grand Cru

Precisa de desculpa para abrir uma garrafa de vinho?! Festa, calor e verão pedem algo mais leve e descontraído, mas costumo abrir o que me der na telha.

Para levar meus vinhos para a praia, é sempre bom lembrar do abridor, o saca-rolhas – isso se não tiver garantido vinhos de screw-cap, facilita muito a vida! Taças são outro ponto importante de ser lembrado, mas dê preferência para as de acrílico. Outros acessórios ajudam, como uma bolsa térmica ou um cooler, isso preserva a temperatura do vinho perfeita!

Bruno Xavier é sommelier com 8 anos de experiência, tendo passado pelo Grupo Fasano e casas como Gero, Parigi Bistrot e Fasano Las Piedras (Uruguai). Recentemente, uniu-se ao time de sommeliers da Grand cru e atua coordenando treinamentos para o departamento de ON/OFF. Nascido no interior de São Paulo, iniciou sua carreira, ainda jovem, na gastronomia, e logo de início se apaixonou pelo mundo do vinho. Hoje, une vinho, serviço e gastronomia para tornar ainda mais prazerosa a experiência de nossos clientes, amigos e parceiros.

Esta matéria fala sobre:

Matérias relacionadas:

Carnaval e vinho: a história da folia e do Deus Dionísio

Continue lendo

O Carnaval da Europa e o Carnaval no Brasil, por Amandine Castillon

Continue lendo

Receita: Clericot, o drink de verão para dividir com a galera

Continue lendo